Alex Redano empossado presidente do Colegiado de Presidentes das Assembleias Legislativas


Pela primeira vez, Rondônia comanda entidade que congrega os chefes dos legislativos estaduais do país

Porto Velho, RO
- Pela primeira vez, Rondônia está no comando do Colegiado Permanente de Presidentes das Assembleias Legislativas do Brasil, entidade que reúne os chefes dos Legislativos Estaduais de 26 unidades da Federação e mais o da Câmara Distrital (DF), reunindo mais de mil deputados estaduais de todo o país.

A posse do presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, Alex Redano (Republicanos), como presidente do Colegiado, ocorreu na tarde desta segunda-feira (14), em solenidade no plenário da Casa de Leis, com as presenças do presidente da Unale (União dos Legisladores e Legislativos Estaduais), Lídio Lopes (Patriota/MS), que conduziu a solenidade, e da ex-presidente da Unale, Ivana Bastos (PSD/BA), além de deputados estaduais de outros Estados.

Os deputados estaduais Rosângela Donadon, José Lebrão, Chiquinho da Emater, Cassia Muleta, Alan Queiroz, Anderson Pereira, Eyder Brasil, Ribamar Araújo e Ismael Crispin, prestigiaram a solenidade. A mesa foi presidida por Lídio Lopes, composta ainda pelos deputados Gabriel Picanço (Republicanos/RR), José Luís Tchê (PDT/AC), Ivana Bastos, Roberto Cidade (PV/AM), Telma Gurgel (Podemos/AP), Dr. Neidson (PMN), o procurador geral de justiça do Ministério Público, Ivanildo de Oliveira, e o representante da OAB/RO, Wilson Junior.

Redano assinou o termo de posse e em seguida fez o seu discurso. "Trazer ao debate temas locais, de interesse de Rondônia, mas também abrir o espaço para a discussão de questões dos demais Estados e regiões do país, na reuniões bimestrais que teremos. É uma honra para mim assumir tão importante função e quero destacar que nossa gestão tem como meta buscar sempre o diálogo, a aproximação e a troca de experiências, para que possamos cada vez mais fortalecermos o Parlamento e com isso a representatividade do cidadão".

O parlamentar citou temas como o agronegócio e a atividade garimpeira, como pautas em comum com a maioria dos Estados, com as suas peculiaridades. "Rondônia tem a pujança econômica e enfrenta dificuldades em desenvolver o agronegócio e também a atividade garimpeira é muito marginalizada. Outro ponto que devemos buscar avançar é no comércio internacional", relatou.
Redano foi eleito durante a realização da 24ª Conferência Nacional da Unale (União dos Legisladores e Legislativos Estaduais), realizada em Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, no final de novembro.

Falas


O presidente da Unale, deputado Lidio Lopes (Patriotas-MS) explicou que a instituição é a maior união de parlamentares das Américas, com 1.059 parlamentares e 27 Assembleias Legislativas. “Alex Redano foi escolhido para comandar o colegiado de presidentes em 2022. Temos pautas importantes para serem discutidas. A Unale e o colegiado têm importante papel nisso”, destacou.

A deputada Telma Gurgel (AP-Republicanos) disse que Alex Redano tratará de temas de interesse todo o Brasil, mas terá atenção especial com a Região Norte. “Temos muitas pautas em comum, que receberão toda a atenção da Unale”, acrescentou.

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, deputado Roberto Cidade (PV-AM), disse que aprendeu com os mais velhos e viu a necessidade de implementar emendas de bancada, e que em seu Estado cada deputado terá R$ 14 milhões para este ano. O deputado Alex Redano pediu cópia do projeto.

O representante da OAB-RO, Wilson Vedana Júnior, destacou a importância da Unale e disse que a Ordem dos Advogados está à disposição da entidade.

O secretário da Unale para Rondônia, deputado Dr. Neidson (PNM), disse ser uma honra para o Estado ter o deputado Alex Redano como presidente do colegiado dos presidentes. O parlamentar destacou, também, que vários assuntos do País, de suma importância para a Região Norte, poderão ser trabalhados.

A ex-presidente da Unale, deputada Ivana Bastos (Democratas-BA) disse ter confiança em Alex Redano e Lidio Lopes. Ela lembrou que visitou os Estados do Norte quando era presidente da entidade.

“Precisamos mostrar que nós temos vez e também temos voz. Percebemos isso quando vemos um presidente da Unale do Mato Grosso do Sul e um presidente do colegiado daqui de Rondônia. Parabéns ao Alex, que foi eleito por unanimidade”, citou.

O ex-presidente da Unale, deputado Luís Tchê (PDT-AC), disse que anteriormente questionou a razão de a instituição não ter um presidente do Norte. “Alex Redano, esse é o tamanho da responsabilidade que está nas suas costas. Cansei de ser cabo eleitoral de deputado federal e depois não ver os recursos sendo encaminhados para o Estado. Precisamos pelo menos ser ouvidos”, afirmou.

O vice-presidente da Unale para a Região Norte, deputado Gabriel Picanço (Republicanos-RR), disse que Roraima pede socorro, porque o Estado fica isolado, devido ao fechamento da fronteira às 18 horas. Ele também disse que há um grave problema, o abastecimento de energia elétrica. “As Ongs impedem que passe energia por 100 km de reserva indígena. Não somos ligados ao sistema nacional energético”, citou.

Fonte: O Observador

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu