Deputado Lazinho da Fetagro pede desfiliação do PT




Porto Velho, RO - O Deputado Estadual Lazinho da Fetagro desfiliou-se do Partido dos Trabalhadores (PT), partido o qual ele ajudou a fundar e pelo qual está em seu segundo mandato. O pedido de desfiliação foi protocolado na última sexta-feira (03) e dado recebido no dia (04), na sede da entidade em Jaru/RO, conforme documento abaixo:



O pedido descreveu decepção e tristeza por parte do parlamentar, e conotando uma perseguição interna de um grupo a ele. Desde a última convenção para deputado federal, estadual, governador e senador, há um descontentamento muito grande por parte do deputado e pessoas ligadas a ele, por não concordarem com uma intervenção da nacional do PT, quando o partido em Rondônia tomou por decisão, com comprovação de mais de 80 por cento de seus diretorianos, coligar com o PDT.

A intervenção teria sido construída por algumas pessoas do PT, junto a presidência nacional do partido, intervindo na decisão da maioria aqui no estado e proibindo a coligação com o PDT, colocando em risco a disputa eleitoral em todo o estado e principalmente a reeleição do Deputado Lazinho.

O deputado foi reeleito com quase 15 mil votos, mas que não fez o coeficiente eleitoral porque o partido não tinha nominata. Lazinho garantiu a vaga na Assembleia Legislativa, sendo beneficiado pela mudança na lei e assumiu a vaga na segunda rodada das sobras.

Esse racha do partido se agravou na eleição para prefeitos e vereadores, quando o deputado Lazinho apoiou algumas candidaturas fora do PT por companheiros ligados a movimentos sociais, que saíram do partido por não ter dado legenda nos municípios. Lazinho apoiou algumas candidaturas filiadas em outros partidos por conta disso.

O partido então abriu um processo de expulsão do deputado, alegando infidelidade partidária por esta situação, que culminou em uma suposta expulsão, conforme noticiado em algumas mídias e redes sociais, principalmente a do PT. Porém, o deputado Lazinho afirma que nunca recebeu notificação de expulsão e se encontrava ainda filiado ao partido dos trabalhadores, conforme documento abaixo:



O deputado Lazinho então tomou a decisão de sair da sigla, uma vez que ele não tem mais clima para se manter filiado ao PT.

Em sua carta de desfiliação, Lazinho diz ser grato a vários companheiros filiados ao partido, mas ao mesmo tempo triste por algumas pessoas que pensam que o partido é propriedade particular deles, não compreendendo as diversas maneiras de fazer política e não respeitando opiniões adversas.

O processo de expulsão do deputado Lazinho deixa uma impressão de que era de fato uma perseguição, ou que queriam desmoraliza-lo, quando constata-se que não havia um embasamento legal para expulsá-lo e nem se quer foi notificado dessa possível expulsão, que de fato não aconteceu, uma vez que Lazinho se encontrava filiado até a data de em que protocolou o pedido desfiliação, estando filiado de forma regular no partido dos trabalhadores.

Lazinho reafirmou que vai continuar firme em defesa dos trabalhadores, do estado de Rondônia, em especial a todas as classes organizadas, movimentos sociais, com a bandeira principal da agricultura familiar, com responsabilidade com as leis que venham beneficiar o estado, cumprindo com respeito, ética e afinco seu trabalho em defesa de todo povo do estado de Rondônia.

Lazinho está em conversação com o PSB.

Fonte: O Observador

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu