Moro diz que acordo UE-Mercosul não será ratificado enquanto Bolsonaro for presidente


Em viagem pela Alemanha, Sergio Moro se encontrou com lideranças partidárias e empresariais do país.| Foto: Twitter/Sergio Moro

Porto Velho, RO
- Em viagem pela Alemanha, onde passará a semana cumprindo agenda, o pré-candidato à Presidência da República, Sergio Moro (Podemos), se reuniu nesta quarta-feira (23) com Anton Gerhard, líder do Partido Verde alemão, uma das legendas que fazem parte da coalizão que elegeu Olaf Schloz como chanceler.

Durante o encontro na sede do parlamento, o ex-juiz foi informado por Gerhard que enquanto o presidente Jair Bolsonaro governar o Brasil, dificilmente o acordo comercial entre Mercosul e União Europeia será ratificado pela sigla. A reunião também teve a presença de outros líderes partidários alemães.

Segundo o líder do partido verde alemão, a imagem de Bolsonaro no país é de um governo antiambientalista “com pouco apreço pelas credenciais democráticas”. Na reunião, Moro fez uma defesa do agronegócio brasileiro, segundo ele, atualmente alinhado com a agenda ambiental de preservação da Amazônia. Em nota, o ex-juiz afirma que durante o encontro ressaltou seu compromisso com um programa de desenvolvimento sustentável para o Brasil e com o combate ao desmatamento na Amazônia.

Fonte: Por Gazeta do Povo

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu