Na tv, Rocha fala sobre acordo com Hildon, início das obras do Heuro, fim das máscaras e muitos outros temas


Claro que não comenta abertamente, mas pelo Palácio Rio Madeira/CPA há um claro otimismo sobre um segundo mandato. Agora, só falta combinar com o eleitor!

Porto Velho, RO -
 Durante quase uma hora, o governador Marcos Rocha foi entrevistado pelo apresentador e jornalista Everton Leoni, no programa SICNEWS (SICTV/Record, de segunda a sexta, às 20 horas, em rede estadual), sobre várias questões do seu governo, do acordo fechado com o prefeito Hildon Chaves, de Porto Velho; dos investimentos que fará ainda este ano, em todos os municípios do interior, na disputa pelo governo em outubro; no Heuro, o hospital de Urgência e Emergência e vários outros temas importantes. Confirmou a liberação de mais de 100 milhões reais para obras na Capital (embora guarde na manga até mais 80 milhões que também poderão ser liberados) e, claro, contou que foi essa parceria o que abriu os caminhos para que houvesse a aproximação, agora consolidada, com Hildon Chaves. Sobre esse episódio, Marcos Rocha fez um longo relato, desde os primeiros encontros entre ambos; desde a forma como os dois administram; desde como Hildon chegou a não acreditar que receberia todo o dinheiro prometido, até o momento em que os dois, deixando de lado questões partidárias, decidiram caminhar juntos para este 2022, com o prefeito da Capital, que não será candidato, optando por apoiar a reeleição de Rocha. “Foi uma aproximação de pessoas, não de partidos políticos”, afirmou Rocha. Respondeu também sobre o Heuro, informando que tão logo termine a temporada das chuvas, as obras devem começar, na área já adquirida pelo consórcio vencedor da concorrência, na zona leste. Se tudo andar como o previsto, a primeira etapa do novo hospital pode estar concluída no início do ano que vem.

Nas questões políticas, o Governador também falou sobre seu partido, o União Brasil, que realizará novo encontro estadual no próximo dia 26; destacou o crescimento da sigla. Garantiu que, em Rondônia, ele está autorizado pela executiva nacional a apoiar quem quiser para a Presidência, ou seja, bolsonarista de primeira hora, ele vai estar ao lado do atual presidente, na corrida pelo Planalto. Rocha destacou também várias outras questões, citando os programas como o Tchau Poeira (aliás, criticou a má qualidade do serviço feito na avenida Mamoré e que a obra está sendo refeita); os avanços e pesados investimentos feitos na educação e também sobre o decreto que libera o uso de máscaras, em ambientes abertos e fechados, para quem assim o desejar. Num dos intervalos, ao conversar informalmente com este blog, Rocha destacou ainda que tem mais de 1 bilhão de reais para investimentos em todos os municípios do Estado. Com todo o novo quadro da política rondoniense (sem Ivo Cassol e com seus adversários ainda se articulando), Marcos Rocha anda em alto astral. Claro que não comenta abertamente, mas pelo Palácio Rio Madeira/CPA há um claro otimismo sobre um segundo mandato. Agora, só falta combinar com o eleitor!

GRUPO DE MAGISTRADOS RONDONIENSES RECEBEU (TUDO DENTRO DA LEI!) 825 SALÁRIOS MÍNIMOS NUM SÓ MÊS

Tudo absolutamente dentro da lei, nem uma vírgula fora dela. Mas há que se refletir como um cidadão brasileiro pode ter ganho mais de 1 milhão de reais no contracheque, em janeiro passado. Isso aconteceu em Rondônia, onde vários magistrados na ativa, aposentados e familiares dos que já morreram, foram beneficiados, claro que por decisão judicial, recebendo atrasados do auxílio-moradia que não tinham sido pagos desde 2014. Segundo a jornalista Malu Gaspar, do jornal O Globo, os 93 magistrados rondonienses beneficiados, já teriam recebido do governo rondoniense nada menos do que 251 milhões de reais, desde que os pagamentos dos atrasados começaram, em 2016, portanto há seis anos. Não pode haver qualquer restrição sobre direitos adquiridos e não recebidos, mas mesmo assim, num país de milhões de pobres e miseráveis, fica um mal-estar quando se sabe que um pequeno grupo de brasileiros tem todos estes benefícios, ao ponto de, cada um, receber nada menos do que 825 salários mínimos, numa tacada só. Repita-se: é tudo legal. Mas assusta!

CONGRESSO NACIONAL COM 594 MEMBROS, PODE CUSTAR BEM MAIS DO QUE 1 BILHÃO DE REAIS POR ANO

Também é tudo legal, tudo dentro do que permite a legislação brasileira, o que custa o Congresso Nacional, todos os meses, para os cofres públicos. São 81 senadores e 513 deputados federais, recebendo, incluindo-se aí cerca de 16.500 de salários e o restante de outros ganhos, uma média individual que pode chegar até a mais de 100 mil reais. Ou seja, todos os meses, a manutenção do Congresso custa aos brasileiros aproximadamente 60 milhões, apenas com as despesas dos 594 senadores e deputados federais. O valor bate nos 712 milhões/ano, excluindo-se aí os custos dos servidores, da manutenção dos prédios e todos os demais gastos. Se tudo for colocado na calculadora, certamente tudo isso pode saltar para bem mais do que 1 bilhão de reais/ano. Obviamente que não se pode criticar que haja alguma irregularidade nestes valores. Há lei e ela é cumprida. Mas é uma pena que tantos benefícios chegam a tão poucos bolsos, num país onde o abismo social entre a casta dominante e o povão se torna cada vez mais profundo. Claro que todos os poderes são importantes. São vitais para um país grande e com uma democracia se fortalecendo. Mas será que tanta grana para tão poucos, não é uma questão que precisa ser muito mais discutida?

LUIZINHO? MARCELO CRUZ? CRISPIM? OUTRO NOME? SÓ INTERROGAÇÕES SOBRE QUEM VAI PARA O TRIBUNAL DE CONTAS

A indicação para conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, na vaga aberta com o pedido de aposentadoria do conselheiro Benedito Alves, tem apenas uma certeza: o escolhido será de um deputado estadual. Já haveria um acordo entre o Governo e Assembleia neste sentido, embora, é claro, ambas as partes não o confirme oficialmente. Vários nomes são citados como possível futuro conselheiro. O primeiro deles é o do líder da bancada do Governo na ALE, o experiente deputado do Cone Sul do Estado, Luizinho Goebel, Surgiram também outros nomes, como o do deputado Marcelo Cruz, que divulgou em sites e redes sociais sua alegria em ver seu nome cotado para o cargo. Outro parlamentar que está sendo cogitado para a função é Ismael Crispim, da região de São Francisco do Guaporé, um jovem deputado que tem se destacado em seu primeiro mandato. Há ainda outros pretendentes e o Governador está pensando em todas as possibilidades. Ao Blog, ele afirmou que a escolha é muito pessoal e que, portanto, ele terá que pensar muito antes de tomar uma decisão. Um dos seus assessores próximos confidenciou a esse Blog que Rocha vai tratar o tema com toda a calma, “deixar as coisas esfriarem um pouco” e só depois anunciará sua decisão. Não se sabe se será esta a estratégia, até porque o Governador pode mudar de ideia e anunciar o escolhido a qualquer momento.

NOVA LEI FINANCIA CASAS PRÓPRIAS PARA POLICIAIS QUE GANHAM ATÉ 7 MIL REAIS DE SALÁRIO


Claro que houve pouco destaque na mídia nacional e, onde houve, a crítica pegou pesado, afirmando que foi apenas uma decisão com olhos voltados para a eleição de outubro. Na verdade, ao sancionar Medida Provisória do ano passado, só agora transformada em lei pelo Congresso, o presidente Bolsonaro oficializou o programa que autoriza o uso de recursos do Fundo Nacional de Segurança Pública, para financiar moradias para policiais que ganham salário bruto de até sete mil reais. Poderão ser contemplados policiais civis, policiais militares, federais, rodoviários e penais, além de bombeiros, agentes penitenciários, peritos e guardas municipais. Substitutivo do Congresso Nacional acrescentou categorias que poderão ter condições especiais de financiamento, mas não poderão receber subsídio: agentes socioeducativos, agentes de trânsito e policiais legislativos. A possibilidade de receber apoio especial para a aquisição e construção de casa própria, certamente vai mudar a vida de muitos policiais, que todos os dias correm risco de morte juntamente com suas famílias, principalmente os que vivem em favelas, onde, em algumas delas, os criminosos que eles combatem também moram. É comum no Rio de Janeiro e São Paulo, só como dois exemplos, PMs trocarem de roupa e esconderem suas fardas, quando chegam ou saem de casa. Aliás, nestes locais, as roupas de trabalho são lavadas escondidas, para que não se identifique o morador como membro dos serviços de segurança. O apoio vai ajudar milhares de membros das forças policiais, de terem uma casa decente, num lugar seguro. Ao menos é o que se espera.

REDANO FALA NOS PROBLEMAS COMUNS DOS ESTADOS DA REGIÃO, AO SER EMPOSSADO EM CARGO NACIONAL DOS PARLAMENTOS

Foi um evento importante, que mostrou o prestígio da Assembleia Legislativa de Rondônia e de seu presidente, Alex Redano. Vários parlamentares e autoridades prestigiaram a posse de Redano como novo presidente do Colegiado Permanente de Presidentes das Assembleias Legislativas do Brasil, entidade que reúne os chefes dos Legislativos Estaduais de 26 unidades da Federação e mais o da Câmara Distrital, reunindo mais de mil deputados estaduais de todo o país. O novo presidente da importante entidade nacional, disse, na posse, que pretende “trazer ao debate temas locais, de interesse de Rondônia, mas também abrir o espaço para a discussão de questões dos demais Estados e regiões do país, nas reuniões bimestrais que teremos”. Acrescentou que “é uma honra para mim, assumir tão importante função. E quero destacar que nossa gestão tem como meta buscar sempre o diálogo, a aproximação e a troca de experiências, para que possamos cada vez mais fortalecermos o Parlamento e com isso a representatividade do cidadão”. O parlamentar citou, ainda, temas como o agronegócio e a atividade garimpeira, como pautas em comum com a maioria dos Estados, com as suas peculiaridades. “Rondônia tem a pujança econômica e enfrenta dificuldades em desenvolver o agronegócio e também a atividade garimpeira é muito marginalizada. Outro ponto que devemos buscar avançar é no comércio internacional”, relatou.

DEPUTADO DE RORAIMA PEDE SOCORRO NA ASSEMBLEIA RONDONIENSE CONTRA ONGS QUE MANDAM NO SEU ESTADO

Entre as presenças ao evento da posse de Redano, destacaram-se autoridades nacionais e locais, principalmente da região norte. Houve, contudo, um momento inusitado, criado pelo deputado Gabriel Picanço, do Roraima, que é o vice-presidente da União Nacional de Legislativos (Unale). Picanço, que é do Partido Republicanos, disse que a população do seu Estado está pedindo socorro. Segundo ele, Roraima é um Estado que fica totalmente isolado do resto do Brasil, depois das 18 horas, devido a um inacreditável fechamento de suas fronteiras. Mas foi mais longe: denunciou um grave problema, em relação ao abastecimento de energia elétrica na sua terra. O parlamentar disse que “as ONGs impedem que passe energia por 100 quilômetros de reserva indígena. “Por isso”, protestou, “não somos ligados ao sistema energético nacional”. Desde 2009, a região da Raposa Serra do Sol foi transformada em terra indígena, com mais de 1 milhão e 750 mil hectares, através de decisão dos ministros apoiadores da esquerda no STF, que autorizaram o absurdo, destruindo a economia do Estado e o dividindo, criando uma nação indígena dentro da nação brasileira. Ali, aliás, quem fala o Português não entra, depois das 18 horas. Só estrangeiros que dominam a região podem transitar livremente. Essa vergonha ainda assola o Brasil e especialmente os roraimenses, que nem sequer energia elétrica podem ter. Repita-se, portanto: quem manda mesmo na Amazônia são as ONGs nacionais e internacionais.

TRATADO COMO CRIMINOSO E CORRUPTO PELA MÍDIA E PELA OPINIÃO PÚBLICA, AÉCIO NEVES É ABSOLVIDO NA JUSTIÇA


E agora? Depois de ser tratado como corrupto, como bandido, que teria cometido crimes, usando seu poder para receber dinheiro de forma ilegal, o hoje deputado federal Aécio Neves foi considerado inocente, por decisão da Justiça Federal. As denúncias contra ele é de que teria recebido 2 milhões de reais em propina, do empresário Joesley Batista. “Fui acusado, nos últimos anos, de forma infame, de ter recebido propinas de um empresário. Agora a farsa foi desmascarada pela palavra do próprio empresário, senhor Joesley Batista, que teve de ir à Justiça dizer a verdade e afirmou, com todas as letras, que jamais cometi qualquer ilicitude ou ilegalidade”, disse Aécio, em vídeo publicado nas redes sociais. A decisão também absolveu a irmã do parlamentar mineiro, Andrea Neves, o ex-assessor parlamentar Mendherson Souza Lima e o primo do deputado, Frederico Pacheco de Medeiros. A decisão favorável ao tucano, foi da Justiça Federal de São Paulo, através do juiz Ali Mazloum, da 7ª Vara Criminal paulista, que aceitou as provas da defesa de que o dinheiro recebido por Aécio foi referente à venda de um apartamento dele e da irmã, no Rio de Janeiro. Execrado na mídia, considerado corrupto e com sua imagem destruída, Aécio disse que “sempre acreditei que a verdade, um dia, fosse prevalecer, mas precisei esperar cinco anos para que a Justiça me absolvesse, como fez agora, de todas as acusações”. É mais um caso em que a opinião pública decidiu pela condenação, não importa se o acusado é ou não inocente. Aécio é, para a Justiça!

MORRE LUCIVALDO SOUZA, NO ANO EM QUE COMPLETARIA 50 ANOS ENCANTANDO OS MICROFONES DO RÁDIO

No ano que comemorava 50 anos de rádio, morreu Lucivaldo Souza, uma das vozes mais conhecidas dos microfones rondonienses. Desde 1972 ele era ouvido, primeiro na rádio Caiari e depois por praticamente todas as mais importantes emissoras de rádio da Capital. Durante sua longa carreira profissional, Lucivaldo também teve papel importante na Televisão, onde apresentou, por cerca de dez anos, o Jornal de Rondônia, à época o mais importante jornalístico da mídia televisiva rondoniense, o que o tornou personagem querido em toda a Rondônia. Lucivaldo também foi vereador e ficou na história, por ter tido aprovado projeto de sua autoria que deu o nome do Governador Jorge Teixeira à então avenida Kennedy, que ligava a BR 364 à cidade e que hoje é também uma extensão da BR 319, no perímetro urbano da cidade. Lucivaldo faleceu nesta terça-feira, aos 73 anos de idade, vítima de um câncer. A perda do radialista, apresentador e homem de uma voz que fez história no rádio e na TV, foi sentida não só por familiares e amigos mais próximos, mas também por todos os que com ele conviveram.

PERGUNTINHA


Na sua opinião, é correta ou não a proibição de brasileiros circularem depois do anoitecer em terras indígenas de Roraima, a partir de pedidos de ONGs nacionais e internacionais, apoiadas por decisões da Justiça?

Fonte: Por Sérgio Pires

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu