Boi gordo: preços seguem em baixa, com reflexos no atacado


Foto: Ministério da Agricultura


Porto Velho, RO - O mercado físico de boi gordo registrou preços entre estáveis e mais baixos nesta segunda-feira (30). Segundo o analista de Safras & Mercado Fernando Henrique Iglesias, os frigoríficos seguem encontrando condições propícias para seguir reduzindo seus preços na compra de gado.

“Em linhas gerais, as escalas de abate permanecem bastante confortáveis, dando margem a esse tipo de estratégia. Além disso, os frigoríficos ainda precisam conviver com embargos temporários impostos pela China, situação que gera resíduos regionais. 

Nesse caso, os frigoríficos exportadores precisam reorganizar suas escalas de abate e passam a atuar de maneira distinta na compra de gado, também reduzindo seus preços na compra de gado”, disse Iglesias.

Em São Paulo, capital, a referência para a arroba do boi ficou em R$ 307. Em Dourados (MS), a arroba foi indicada em R$ 277. Já em Cuiabá (MT), a arroba ficou em R$ 270. Em Uberaba (MG), preços a R$ 280 por arroba. Goiânia (GO) teve indicação de R$ 270 para a arroba do boi gordo.

Atacado


O mercado atacadista iniciou a semana operando com preços em queda. Segundo Iglesias, a tendência de curto prazo ainda remete a alguma queda das cotações. O quadro pode mudar durante a virada de mês, com a entrada dos salários na economia, motivando a reposição entre atacado e varejo. 

O padrão de consumo delimitado para 2022 segue apontando para amplo consumo de proteínas mais acessíveis, a exemplo do frango e do ovo.

O quarto traseiro foi precificado a R$ 22 o quilo, queda de R$ 0,80. O quarto dianteiro foi cotado a R$ 15,80 por quilo. A ponta de agulha foi precificada a R$ 15,40 por quilo, queda de R$ 0,10.Ingestão de sementes pelos animais potencializa disseminação de capim-annoni

Fonte: Por Agência Safras

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu