Cafeicultura rondoniense é destaque no desenvolvimento do estado com geração de emprego e renda, afirmou Cirone Deiró


Aumento da expectativa para a safra de 2022 e a valorização da saca de café colocam Rondônia em posição de destaque na produção da cafeicultura.

Porto Velho, RO - “A comercialização da saca do café robusta beneficiado está em R$ 700 reais com uma produção estimada para a safra de 2022, de 2,49 milhões de sacas de 60 kg. Os números demonstram como a cafeicultura rondoniense está contribuindo com os resultados positivos que o estado tem alcançado na geração de emprego e renda no campo e na cidade”, afirmou o deputado Cirone Deiró.

Cirone destacou ainda que o bom momento da cafeicultura está sendo acompanhado pelo aumento da produção de soja e o crescimento do rebanho bovino que ultrapassou as 16,2 milhões de cabeças e consolidou Rondônia na sexta posição no ranking da pecuária brasileira. O deputado reconheceu que o status de estado livre de aftosa sem vacinação contribuiu para a valorização da pecuária rondoniense.

Na avaliação do deputado Cirone, os municípios rondonienses estão sendo impactados diretamente pela força da produção agrícola e pecuária em todas as áreas da economia. Segundo o deputado, o êxito da atividade agrícola impacta positivamente a economia dos 52 municípios e dezenas de distritos. “No período da safra, o comércio nos municípios tem movimento acima da média. A maioria dos empreendimentos e empresas que surgiram nas cidades tem relação com a produção no campo. Realidade que demonstra claramente o forte vínculo que existe entre o trabalho dos agricultores e suas famílias com a geração de emprego e renda nos municípios rondonienses”, reconheceu.

Para o deputado Cirone, os cafeicultores rondonienses deram um grande exemplo de resiliência e empreendedorismo, quando se apropriaram de novos conhecimentos e práticas do cultivo do grão e transformaram o estado em referência na cafeicultura. “Em 1990, tínhamos uma produção de 148 mil hectares de área plantada e uma safra de 1,7 milhões de sacas, já em 2021, a área plantada foi de 63 mil hectares com o aumento significativo da safra para mais de 2 milhões de sacas de café. São dados que consolidam a cafeicultura rondoniense como uma referência para o Brasil. Porque nossos produtores aprenderam com sucesso o manejo da lavoura de café”, justificou.

A qualidade da bebida produzida no estado está despertando o interesse dos consumidores dos grandes centros. Cirone destacou o feito inédito para a cafeicultura rondoniense que foi a conquista do 1º lugar no ‘Coffee of The Year 2020, concurso que reúne os melhores cafés do Brasil, realizado anualmente em Minas Gerais. O deputado afirmou que a conquista da cafeicultora Ediana Capich, do município de Novo Horizonte do Oeste, revela que o uso das boas práticas em busca de um café de qualidade estão presentes em todas as regiões produtoras e tem contribuído com o crescimento contínuo da produção local”, assinalou.

O deputado Cirone tem trabalhado fortemente na defesa e aprovação de projetos e recursos para fortalecer a produção agrícola em todas as áreas. Na Comissão de Agricultura, Cirone trabalhou pela liberação de recursos destinados a aquisição e distribuição de mudas de café aos cafeicultores, além da distribuição de mudas de cacau, como forma de apoiar e incentivar a retomada da produção de cacau. “Tenho trabalhado, tanto pela agricultura familiar, pelo pequeno negócio, pelo médio e pelo grande produtor rural dos municípios rondonienses, porque reconheço que o setor produtivo agrícola tem contribuído significativamente com o desenvolvimento integrado e sustentável dos municípios com geração de emprego e renda no campo e na cidade”, concluiu.

Fonte: Por ALE/RO

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu