COMBUSTÍVEL Cooperativa constrói usina de biodiesel e espera destinar 70 mil/t de soja/ano na produção


Usina de biodiesel da Cocamar – PR. Foto: Reprodução Canal Rural

Além disso, Cocamar, no Paraná, tem capacidade de envasamento é de 500 mil garrafas de óleo comestível por dia

Porto Velho, RO - A cooperativa Cocamar, no Paraná, investiu, recentemente, na construção de uma usina de biodiesel. Com isso, há perspectivas de alta no volume de esmagamento de soja, passando de 930 mil toneladas em 2021 para 1 milhão de toneladas neste ano. 

Deste total, 70 mil toneladas serão destinadas para a produção do combustível. “Estamos iniciando a planta este ano, mas ainda não está liberado para produção porque precisa do aval da ANP [Agência Nacional do Petróleo]”, afirma o gerente industrial da cooperativa, Valdemar Cremoneis.

Em paralelo a isso, a cooperativa entende que consumidores em busca de produtos à base de soja são cada vez mais comuns e é preciso suprir essa demanda. A Cocamar tem capacidade de processar 3.200 toneladas de soja por dia e utiliza o grão para fabricar diversos alimentos, sendo o óleo o principal.

Por lá, a capacidade de envasamento é de 500 mil garrafas por dia. “Trabalhamos 25 dias por mês na área de envaze, totalizando em torno de 14 milhões de frascos por mês para o mercado de prateleira, ou seja, nos supermercados, especialmente os do Paraná, interior de São Paulo, Santa Catarina e Rio Grande do Sul”, conta.Brasil precisa ampliar oferta de derivados de soja, diz pesquisadora da Embrapa

Na cooperativa, cada novo produto processado passa por pesquisas de demanda e oferta de mercado. “Cada um deles [novo produto] precisa responder algumas legislações, então fazemos um levantamento de quem é o mercado e onde quero chegar com este produto. ]

Então temos uma interação muito grande com o Comercial, com a área de engenharia de processos para entender se a nossa planta tem essa capacidade de fazer esse produto ou não […]”, explica o especialista em Pesquisa e Desenvolvimento da Cocamar, Willian Félix de Paulo.

Fonte: Por Victor Faverin de São Paulo

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu