CICLO DA CULTURA Soja: recomendações técnicas para aumentar a produtividade desde o início do plantio


Uso de produtos químicos reduz perdas e prejuízos durante o manejo

Porto Velho, RO - Do pré-plantio à colheita da soja. Todas as etapas do ciclo cultural exigem técnicas e cuidados para que a produtividade não seja afetada com doenças e pragas que costumam afetar a cultura da soja. Por isso, especialistas recomendam a utilização de controladores químicos durante todas as etapas de manejo.

Na fase de planejamento, é fundamental que o produtor rural busque produtos de qualidade. A IHARA, empresa de pesquisa e desenvolvimento especializada em defensivos agrícolas, oferece um portfólio completo com soluções inovadoras para todas as fases do ciclo produtivo.

No pré-plantio, é importante realizar o tratamento de sementes, já que esse é um procedimento altamente eficiente e de alto valor agregado, quando comparado às perdas que a sua falta podem acarretar à lavoura.

Por esse motivo, a IHARA conta com o Convence FS, que apresenta uma formulação inovadora que potencializa a sinergia entre os ativos para obter um stand perfeito. O produto oferece modos de ação diferentes que deixam as plântulas mais protegidas e com menos pragas desde o início do cultivo.

Essa solução, quando aplicada de forma adequada, protege a semente desde o plantio até o estabelecimento da cultura, resultando em ganho de produtividade e contribuindo com os negócios do agricultor. O Convence FS ainda oferece alta performance contra a lagarta-elasmo, praga frequente em todas as regiões do Brasil e que pode ser letal para a cultura da soja.
Pragas e doenças

Depois desse tratamento inicial, o produtor deve tomar cuidado com as principais pragas e doenças que afetam a produtividade e podem gerar inúmeros prejuízos ao plantio. Na lista de pragas, os percevejos, lagartas e as moscas-brancas são destaques. Quando o assunto são doenças, a lista é ainda maior: ferrugem, antracnose, mancha-alvo, mofo-branco e as doenças de final de ciclo (DFCs). Além disso, as plantas daninhas também têm sido motivo de preocupação dos agricultores.

Para combater fungos, a IHARA conta com os fungicidas Approve, Absoluto Fix e Fusão.

Os herbicidas, também importantíssimos no manejo, atuam na dessecação para estabelecimento da cultura no limpo, no controle de plantas daninhas, bem como para dessecação pré-colheita da soja para uma
operação mais uniforme e no momento ideal para a operação do agricultor. Para essas finalidades, a IHARA oferece ao mercado os herbicidas Xeque Mate HT, Burner, Kyojin, Targa Max, Radiant e Dorai Max.

Os inseticidas da IHARA, que atuam na prevenção e controle de insetos pragas, são: Hayate, Zeus, Maxsan, Bold, Pirephos e Privilege.
Controle de lagartas

Para o manejo de lagartas de difícil controle no cultivo de soja, a IHARA recomenda o uso do inseticida Hayate. O produto conta com uma tecnologia exclusiva, que protege a lavoura por mais tempo e age na paralisação imediata da alimentação das lagartas. Com ação rápida, possui um período residual prolongado e protege a planta, sendo uma ferramenta adicional para o manejo de resistência.

O Hayate pode ser usado no início das infestações de lagartas, evitando o prejuízo causado por essa praga tão importante.
Controle da ferrugem

Outra tecnologia da IHARA é o Romeo SC, um fungicida biológico com uma molécula inédita no Brasil, que age de forma preventiva com modo de ação único e, assim, maximizar a proteção da lavoura contra a ferrugem.

Essa solução inovadora tem alta compatibilidade para aplicação com outros produtos químicos ou biológicos do mercado. É recomendado que o Romeo SC seja aplicado sempre de forma preventiva e em parceria com outros fungicidas diretamente na folha da planta.
Controle do percevejo e da mosca-branca

Para deixar o portfólio ainda mais robusto, o inseticida Maxsan agora possui efeito 4MAX, ou seja, ele é o único inseticida altamente sistêmico ideal no controle de todas as fases de desenvolvimento do percevejo e da mosca-branca na cultura da soja.

Com maior efeito choque em insetos adultos, possui também efeito ovicida, resultando em menor percentual de ovos eclodidos, o Maxsan ainda influencia a baixa reprodução dos insetos, reduzindo sua população e aumentando intervalo entre posturas.
Outros destaques para o manejo completo da soja:

Zeus: tem como foco principal o manejo de percevejos. Possui um controle mais efetivo e mais rápido. É uma tecnologia inédita no Brasil, com efeito de choque e residual únicos, e pode ser aplicada em diversas culturas.

Kyojin: tem como foco o controle pré-emergente de plantas daninhas. Além de ter um manejo mais eficiente da matocompetição na soja, possui um leque mais amplo de atuação, gerando mais rentabilidade e uma lavoura mais limpa por maior tempo.

Fusão: fungicida para quem busca aliar excelentes resultados. Seu grande diferencial está no manejo da ferrugem e outras doenças da soja.

Absoluto FIX: fungicida protetor que por apresentar formulação diferenciada, garante mais adesividade à folha da soja, protegendo contra infestação por fungos. A solução também é um melhor protetor contra ferrugem, garantindo mais segurança em períodos chuvosos.

Fonte: IHARA

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu