Concurso público para provimento de cargo de juiz substituto do Tribunal de Justiça do Estado de Rondônia


Os casos omissos serão resolvidos pelo Presidente da Comissão, ouvidos os seus membros

ORIENTAÇÕES E REGRAS PARA A SESSÃO PÚBLICA DE REALIZAÇÃO DA PROVA ORAL

1) A prova oral será prestada em sessão pública, na presença dos membros da Banca Examinadora, da Comissão do Concurso e dos fiscais auxiliares.

2) Para assistir à prova oral, o público deverá se submeter aos procedimentos de segurança para acesso ao prédio da Escola da Magistratura do Estado de Rondônia e se apresentar aos fiscais da VUNESP, munidos de documento de identificação original com foto. A Fundação VUNESP, no transcorrer da aplicação das provas, efetuará varredura, com detector de metal, nos ambientes do local de aplicação.

3) Durante essa identificação, e por todo o período que permanecer no prédio, todos os equipamentos eletrônicos deverão ser desligados, bem como relógios de qualquer espécie e calculadoras. Será permitida a entrada de pessoas em número compatível à capacidade do recinto, ressalvada eventual regulação determinada pelo Presidente da Comissão.

4) O público entrará na sala reservada à realização da prova oral apenas nos intervalos entre as arguições.

5) O público deverá permanecer em absoluto silêncio na sala de arguição até o final da apresentação daquele candidato, não podendo transitar e(ou) escolher livremente outra sala para observação.

6) Não será permitido sair da sala enquanto o candidato estiver sendo avaliado. Saindo da sala, o retorno só será possível mediante a submissão de novo procedimento de admissão, revista e nas mesmas condições do primeiro ingresso.

7) O público não poderá, durante a realização da prova, manter comunicação com o candidato ou entre si ou fazer qualquer tipo de registro.

8) O público deverá observar, ainda, as demais instruções da equipe no local de realização da prova.

9) Em hipótese alguma poderá fazer filmagens, gravações de áudio ou tirar fotos, ficando a cargo do presidente a decisão de casos omissos, caso constatado algum risco ao andamento do certame.

10) Não será permitido ao candidato assistir a prova de outro examinando, enquanto não realizada a sua avaliação pela Banca Examinadora.

Os casos omissos serão resolvidos pelo Presidente da Comissão, ouvidos os seus membros.

Fonte: Assessoria de Comunicação Institucional

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu