Governo vai protestar contra agressões de Bachelet ao Brasil


Olha a quem servem os ataques da ativista Michelle Bachelet ao Brasil.

Porto Velho, RO
- O governo federal decidiu registrar, por canais diplomáticos de alto nível, na ONU, seu repúdio ao ativismo obsessivo da ex-presidente do Chile Michele Bachelet contra o Brasil.

Os diplomatas farão ver que Bachelet tem exagerado nas tentativas de fazer da ONU e do Comissariado de Direitos Humanos, que ela chefia, palanque de opositores ao atual governo, distorcendo fatos ou desqualificando iniciativas brasileiras.

Por enquanto, a reclamação brasileira será realizada em termos discretos. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

Em Genebra para reunião da OMC, o secretário-geral do Itamaraty, embaixador Fernando Simas Magalhães, tem a missão de fazer o repúdio.

Ontem, Bachelet citou “ameaças” a indígenas da Amazônia, mas silencia sobre a cruel perseguição contra índias mapuche, no Chile.

Bachelet também adverte para “ameaças” a candidatos negros e gays no Brasil, mas não critica os casos de racismo e homofobia no Chile.

Fonte: DP Redação

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu