PF combate crimes ambientais na terra indígena URU-EU-WAU-WAU em Rondônia


A fiscalização foi intensificada na região Norte e Sul da Terra Indígena com incursões e sobrevoos

Porto Velho, RO – A Polícia Federal, com apoio da Funai, Ibama e Polícia Militar, deflagrou nesta terça-feira, 28/06, a segunda fase da operação S.O.S URU com o objetivo de dar continuidade no combate de ilícitos ambientais na Terra Indígena URU EU-WAU-WAU.

A Polícia Federal recebeu informações que criminosos estariam retomando com atividades criminosas de extração ilegal de madeira e invasão de terras públicas após a deflagração da operação SOS URU em Novembro de 2021. Diante deste cenário e visando inibir ilícitos no interior e mediações da Terra Indígena URU EU-WAU-WAU nova ação foi realizada neste ano, desta vez, com três frentes de atuação, terrestre, sobrevoo e incursões em rios navegáveis na região Norte e Sul. Diligências foram realizadas para instruir investigações em andamento que tramitam na Delegacia de Polícia Federal em Ji-Paraná/RO.



Durante as incursões e sobrevoos foram encontrados diversos pontos de desmate com árvores derrubadas no interior da terra indígena, um acampamento improvisado, motos utilizadas no deslocamento interno dos infratores. Todos estes meios para a prática de infrações ambientais foram inutilizados, em conjunto com o IBAMA, visando cessar a continuidade de atividades criminosas. Vale destacar também que foram inutilizadas redes de pescas ao longo do principal rio da Terra indígena URU EU-WAU-WAU que estavam atentando contra a fauna local.

Além de medidas administrativas que foram tomadas pelos órgãos envolvidos na segunda fase da operação S.O.S URU, as ações desenvolvidas contribuíram para inibir a continuidade da degradação na natureza e, especialmente, desarticular o financiamento de práticas criminosas na URU-EU-WAU-WAU que possui índios isolados.

Fonte: Assessoria/Superintendência Regional em Rondônia – Polícia Federal

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu