PL já escolheu empresa que fiscalizará eleições


A foto registra o momento em que Valdemar Costa Neto, presidente do PL, recebe a filiação do presidente Jair Bolsonaro.


Porto Velho, RO - Esta semana, o ex-deputado Valdemar Costa Neto, presidente nacional do PL, informou ao presidente Jair Bolsonaro a empresa que vai fazer o acompanhamento e auditoria do processo eleitoral, a que cada partido tem direito, segundo a lei. A empresa escolhida é a Voto Legal. Valdemar encontrou um caminho para fazer isso sem dor de cabeça, antes que o TSE adote novas fantasias antibolsonaristas, questionando o uso de dinheiro público contratando consultoria para fiscalizar o próprio tribunal.

Recursos próprios

A solução encontrada pelo PL será a utilização de recursos próprios para pagar os serviços da empresa de auditoria, e não do Fundo Eleitoral.

Prioridade do PL

No PL, a maior parte dos recursos do Fundo Partidário será destinada às campanhas dos candidatos ao parlamento.

Ele não precisa

Em 2018, a eleição de Bolsonaro custou R$2,5 milhões, “menos que um pequeno apartamento no Rio”, espantou-se o cantor Zezé di Camargo.

Fonte: Por Cláudio Humberto

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu