SUBINDO Boi: preços continuam em disparada com exportações aquecidas


O mercado físico de boi gordo registrou preços mais altos em algumas regiões nesta terça-feira (21).

Porto Velho, RO - De acordo com o analista de Safras e Mercado Fernando Henrique Iglesias, o volume de animais ofertados permanece discreto, o que mantém as escalas de abate encurtadas. A expectativa é que haja continuidade deste movimento no curto prazo.Carne produzida no Pampa conquista selo de identificação

“O desempenho das exportações brasileiras de carne bovina permanece muito positivo. O destaque fica para as receitas obtidas até o momento. Essa é a grande justificativa para o comportamento dos frigoríficos habilitados a exportar para a China, mantendo ágio de até R$ 30 em relação a animais destinados ao mercado doméstico”, destacou Iglesias.

Em São Paulo (SP) a referência para a arroba do boi ficou em R$ 319. Por outro lado, para Dourados (MS) a arroba continuou indicada em R$ 299.

Enquanto isso em Cuiabá (MT), a arroba do boi aumentou R$1, ficando em R$ 282. 

Simultaneamente em Uberaba (MG), preços permaneceram a R$ 310 por arroba. 

Já em Goiânia (GO) a indicação foi de R$ 305 para a arroba do boi gordo.

Mercado atacadista: boi

O mercado atacadista do boi voltou a apresentar preços mais altos.

De acordo com Iglesias, o ambiente de negócios sugere por menor espaço para reajustes no restante do mês. Somado a isto há também uma reposição mais lenta entre atacado e varejo durante a segunda quinzena do mês, período que conta com menor apelo ao consumo.

O quarto traseiro do boi continuou precificado a R$ 22,50 por quilo.

Já a cotação do quarto dianteiro do boi teve alta de R$ 0,60 em R$ 17,20. Por fim, o preço da ponta de agulha também teve alta, ficando em R$ 17,00 por quilo.
 

Fonte: Por Agência Safras

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu