Expedito Júnior incógnita; Benedito deve ser o nome da Frente Popular ao Senado; e Bolsonaro em Rondônia só se tiver 2º turno


A íntegra da coluna redigida por Sérgio Pires

UNIÃO BRASIL E REPUBLICANOS SUPERLOTAM CASA DE SHOWS EM PLENO DOMINGO, NO MEIO DA TARDE

Porto Velho, RO
- Enfim, a campanha eleitoral começa mesmo. Oficialmente, dentro de três semanas, no dia 16 de agosto, uma terça-feira. Mas na vida real ela há começou há muito tempo e foi ampliada com as primeiras convenções, realizadas neste final de semana.

Numa delas, União Brasil e Republicanos se reuniram na casa de shows Talismã, com uma superlotação poucas vezes vista naquele amplo local, habituado a receber grandes públicos, em pleno domingo à tarde. Os mais otimistas ligados ao governo, chegaram a calcular o exagero de 20 mil pessoas, mas, é claro, numa contagem mais racional, pode-se falar entre 12 e 14 mil, o total de público no evento. Marcos Rocha saiu consagrado como candidato à reeleição, com Mariana Carvalho para o Senado e nominatas completas de ambos os partidos tanto para a Câmara Federal quanto para a Assembleia Legislativa.

O que falta ainda na composição da chapa governista é o nome do vice-governador, que será anunciado apenas na 25ª hora, ou seja, no próximo 5 de outubro, prazo final para que todas as relações sejam encaminhadas à Justiça Eleitoral. O União Brasil já conta com a parceria confirmada não só do Republicanos, mas também do PSC, do Avante e do Patriotas, na batalha pela reeleição de Rocha.

O MDB deve decidir seguir o mesmo caminho na sua convenção desta quinta-feira, dia 28 e o PTB ainda está conversando não só com Rocha, mas também com o candidato do PL, o senador Marcos Rogério, até agora, junto com Rocha, os dois nomes mais fortes na disputa.

Há mais dois nomes, ambos sólidos perante o eleitorado, para a disputa ao Governo. O deputado Léo Moraes, do Podemos, realizou pré-convenção com grande público, também na Talismã, reafirmando sua parceria com Jaqueline Cassol, candidata do PP ao Senado.

O quarto nome viável, confirmado há poucos dias, é o do ex-governador Daniel Pereira, que será o representante das esquerdas (a chamada Frente Popular), querendo também chegar ao Palácio Rio Madeira/CPA mais uma vez e sentar na cadeira que já foi sua. A única surpresa neste quarteto até agora lançado poderá vir de Rolim de Moura, onde o ex-governador e ex-senador Ivo Cassol aguarda, ansioso, uma decisão do STF, que poderá colocá-lo no páreo.

Em poucos dias se saberá se Cassol virá ou não, para a corrida ao Governo. Poderá surgir ainda alguma surpresa, na disputa? Por enquanto, ao menos no horizonte próximo, não se vislumbra outras alternativas, ao menos entre candidaturas com viabilidade eleitoral. Faltando ainda os vices (menos o de Daniel Pereira, que será o petista Anselmo de Jesus), no restante o quadro sucessório está praticamente todo montado. O tempo voa, a partir de agora e a hora é das decisões finais. Até 5 de outubro, todo o quadro estará pintado. Aguardemos, pois!

PERSONAGEM NACIONAL, MARCOS ROGÉRIO FOI APLAUDIDO NA CONVENÇÃO NACIONAL BOLSONARISTA

Se o candidato do União Brasil e várias outras siglas, Marcos Rocha, brilhou na convenção do seu grupo político, em Porto Velho, o seu principal adversário, Marcos Rogério, foi personagem de destaque na convenção nacional do PL, que confirmou o nome de Jair Bolsonaro para a reeleição à Presidência. Rogério se postou sempre muito perto do Presidente, na convenção que superlotou o Maracanãzinho e andou no meio do público, sendo aplaudido e cumprimentado, por ter se tornado uma figura de nome nacional, graças à sua atuação em defesa do governo na CPI da Covid, também chamada de CPI do Circo. Durante vários momentos em que percorreu o corredor central do evento, onde, pouco depois, Bolsonaro faria seu discurso de quase uma hora, Marcos Rogério foi homenageado pelo público mais próximo ao local. Enquanto isso, por aqui, o grupo do PL continua trabalhando para não só montar uma nominata de peso para a disputa às vagas da Câmara quanto da Assembleia, como ainda somar com apoios de outros partidos. Nestes últimos dias, houve uma tentativa de acordo com o PTB, presidido pelo ex-deputado federal Nilton Capixaba, para que o partido indique o nome do vice na chapa de Rogério. Haveria pelo menos quatro nomes viáveis, de petebistas, para uma composição com o PL. Em poucos dias o martelo poderá ser batido, embora o comando do PTB também esteja conversando com o grupo político de Marcos Rocha.

BOLSONARO SÓ VEM AO ESTADO SE HOUVER SEGUNDO TURNO. VINDA NO INÍCIO DO MÊS QUE VEM É BOATO

Falando em Bolsonaro, uma informação que correu nos bastidores, neste final de semana, anunciava que o Presidente viria a Rondônia neste próximo 3 de agosto, uma quarta-feira. Uma das hipóteses é que ele viria para a convenção do PL, para prestigiar Marcos Rogério. Nada disso. Conforme avisou já há pelo menos dois meses, Bolsonaro não virá ao Estado durante a disputa pelo primeiro turno das eleições, até porque os dois principais candidatos são aliados a ele. Ou seja, visita para a campanha, mesmo, só no segundo turno que, ao que tudo indica, haverá sim! Na verdade, a convenção regional do PL vai acontecer mesmo é no último dia de prazo, o 5 de agosto. O evento está agendado para às 17 horas, no prédio do Bingool, no centro da Capital. Marcos Rogério pretende reunir lideranças de diferentes partidos e trazer representações de vários municípios. Na convenção, serão apresentadas também as nominatas para a Câmara Federal e Assembleia Legislativa, assim como será oficializado o nome do candidato a vice-governador. Neste caso, em particular, pode surgir uma grande surpresa, com um nome dos mais respeitados em todo o Estado, mas que não estaria ligado diretamente às atividades políticas dos últimos tempos.

BENEDITO DEVE SER O NOME DA FRENTE POPULAR PARA DISPUTAR A CADEIRA AO SENADO

Benedito Alves, do PDT, deve ser mesmo o nome da Frente Popular, para a disputa ao Senado. Escolhido a dedo pelo senador Acir Gurgacz, presidente regional da sigla, Benedito foi procurado por Daniel Pereira, para conversar sobre o assunto. Nas redes sociais, fotos de ambos sorridentes, com textos de homenagens mútuas, praticamente referendam o acordo, que, por enquanto, não foi oficializado. Com a possibilidade concreta de que Benedito seja mesmo o candidato da Frente Popular, a nominata estará completa. Daniel e Anselmo de Jesus comandarão a chapa majoritária, com Benedito ao Senado. Para a Câmara Federal, a Frente apresentará nomes dos mais conhecidos em todo o Estado, como o da ex-senadora Fátima Cleide, do PT; do deputado federal e ex-prefeito de Porto Velho, Mauro Nazif e do professor e advogado Vinicius Miguel. Além do Solidariedade, de Daniel e do PT de Anselmo, devem compor a federação de partidos de esquerda o PSB, o PSL e o Rede, entre outros. A Frente Popular já havia montado uma estratégia com Vinicius Miguel ao Governo e Daniel ao Senado, mas o PSB nacional não topou. Foi por isso que houve a troca de postos para a disputa.

EXPEDITO É O ÚNICO NOME QUE NÃO CONFIRMOU AINDA SE CONCORRE OU NÃO EM OUTUBRO

Com a oficialização de Mariana Carvalho e a praticamente certa inserção de Benedito Alves no pacote de candidatos ao Senado, a corrida para a única vaga a que Rondônia tem direito, mais do que esquentou: está fervendo. Jaqueline Cassol está neste rol de candidaturas viáveis. Ela já está “fechada” com o candidato ao governo Léo Moraes, do Podemos e só poderia mudar de planos caso seu irmão, o ex-governador Ivo Cassol, entrasse na relação dos candidatos. Outro nome certíssimo na disputa é o do megaempresário Jaime Bagattoli, cujo candidatura será oficializada na convenção do seu partido, dia 5 de agosto, na Capital. O quinto rondoniense nessa corrida é o ex-ministro Amir Lando, que pode ser referendado pelo MDB em sua convenção desta quinta, dia 28. Até este momento, são estes os cinco nomes mais quentes que já estariam definidos para a corrida senatorial. Contudo, nessa relação, está faltando um nome poderoso. Expedito Júnior ainda está pensando se entra ou não na corrida pelo Senado. Ele está no PSD, partido que no Estado é presidido por seu filho, o deputado federal Expedito Netto, candidato à reeleição, mas que desde que a união com o PL não foi possível, estariam repensando se concorre ou não. Se ele entrar, o quadro é um. Sem ele, é outro. Faltam poucos dias para a decisão.

NOVA RODOVIÁRIA: AINDA UM LONGO CAMINHO A PERCORRER, ANTES DO INÍCIO DAS OBRAS

Dinheiro tem. São, já à disposição, nada menos do que 20 milhões de reais. Outros 10 milhões poderão ser acrescidos, caso necessário. Então, o que está, mais uma vez, atrasando o início das obras de construção da nova Rodoviária de Porto Velho? Durante anos, uma disputa entre Governo e Prefeitura, impediam que houvesse avanço nesta questão. Mesmo depois que a deputada federal Mariana Carvalho conseguiu liberar emendas, com o dinheiro necessário para a obra, tudo continuou na mesma, até que a aproximação do governador Marcos Rocha com o prefeito Hildon Chaves, encurtassem os caminhos. Agora, a reconstrução da Rodoviária está sob responsabilidade da Prefeitura. Empaca, contudo, o início da construção, a mesma burocracia infernal de sempre. O projeto já está pronto, mas ainda falta a realização de uma licitação e todos os trâmites e demoras que uma obra deste tamanho significa. Se dependesse do prefeito Hildon Chaves, que almeja ver a obra pronta o mais rápido possível, ela já estaria andando. A nova Rodoviária, de dois pisos e com um projeto arrojado, que vai mudar completamente a cara feia daquela região da cidade, pode começar ainda este ano ou só no ano que vem, dependendo da rapidez ou da morosidade com que os trâmites burocráticos serão cumpridos.

UNIÃO BRASIL LANÇA NOVE NOMES PARA A CÂMARA FEDERAL E 23 CANDIDATOS PARA A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA

Quais foram os nomes dos candidatos à Câmara Federal e Assembleia Legislativa, do União Brasil, aprovados na convenção do domingo. Para a Câmara Federal, o partido confirmou nove postulantes: Cristiane Lopes, Mary Braganhol, Rosária Helena, Fernando Máximo, Elias Rezende, Maurício Carvalho, Deputado Lebrão, Wiveslando Neiva e Cosco de Novaes Ferreira (Cocó). Para a Assembleia Legislativa, o partido apresentou 23 nomes para concorrerem às 24 vagas do parlamento. As mulheres são: Ieda Chaves, Rosângela Donadon, Célia do Sindsaúde, Dani Brasil, Gislaine Lebrinha, Iza Celesti, Professora Liana Lima, SOS Manu. Os homens: Professor Suamy, Chico Holanda, Adelino Follador, Jobson Bandeira, Cirone Deiró, Ezequiel Neiva, Delegado Pedro Mancebo, Adeilso da Silva, Edson Welton, Dr. Lauro Fernandes, Kariri, Luciano Brandão, Sargento Marcelo Santos, Sargento Luiz do Raio, Dabson Bueno. A pretensão do União Brasil, pelo que se ouve nos bastidores, é fazer pelo menos dois deputados federais e entre quatro e cinco estaduais. Claro que falta combinar com o eleitor, mas não há dúvida alguma de que a relação de candidatos do União Brasil tem nomes com grande potencial para que as metas sejam atingidas.

DIREITO À PROPRIEDADE NÃO ESTÁ ACIMA DO BEM DE TODOS OS MEMBROS DA COMUNIDADE, DECIDE MAGISTRADO

O sagrado direito à propriedade está acima de todos os direitos? Não para a Justiça rondoniense, que autorizou a Prefeitura da Capital a demolir uma residência, construída, segundo decisão da 2ª Câmara Especial do Tribunal de Justiça do Estado, numa área de preservação permanente e a menos que 500 metros da margem do rio Madeira, no bairro do Triângulo, próximo ao centro da cidade. No recurso do proprietário do imóvel, negado pelo TJ, o desembargador Roosevelt Queiroz da Costa, ao rejeitar as alegações do advogado da parte, reconheceu o direito do município de Porto Velho de demolir o imóvel, com quase 150 metros de área construída, “construída de forma ilegal e clandestina, em área com regramento ambiental”. Para o magistrado, que relatou o processo, acompanhado por seus pares, os desembargadores Hiran Marques e Miguel Monico. Para Roosevelt, “como todo direito fundamental, não é absoluto, estando seu conteúdo vinculado ao bem de todos os membros da comunidade e não apenas do indivíduo isoladamente, sua realização deve obedecer às normas pertinentes ao direito ambiental e urbanístico, que são tutelados pela Constituição da República”. Ainda cabe recurso.

PERGUNTINHA

Depois da convocação do presidente Bolsonaro, na convenção do PL, você vai às ruas para as festividades no 7 de Setembro para apoiá-lo ou acha que a oposição a ele está certa, ao criticar que a data da Pátria seja utilizada para manifestações políticas?

Fonte: Por Sérgio Pires

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu