Disputa entre Bolsonaro e STF virou ‘briga de rua’


Presidente acha que o adversário não é o ex-condenado, mas quem está nas sedes do Supremo Tribunal Federal e do Tribunal Superior Eleitoral. Foto: Marcos Corrêa

Porto Velho, RO - Candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL) deveria enfrentar opositores interessados em seu cargo lembrando, por exemplo, a folha corrida do líder nas pesquisas, que inclui prisão por corrupção, e outros crimes graves ainda impunes. 

Mas o presidente acha que os adversários não estão nos palanques e sim nas sedes do Supremo Tribunal Federal e do Tribunal Superior Eleitoral. Essa disputa virou briga de rua. Nesta terça-feira (2) ele xingou de “mentiroso” o ministro Luis Roberto Barroso.

Reação agressiva

A declaração agressiva foi resposta ao próprio Barroso, que deu um jeito de chamar o presidente de mentiroso sem citar o seu nome.

Insulto com floreios

A diferença é que Bolsonaro ignora os caminhos da sutileza, enquanto os rivais no STF/TSE são mestres na arte de ofender floreando as palavras.

Guerra preocupante


Enquanto os brasileiros assistem perplexos a essa guerra particular sem quartéis, desnecessária e preocupante, as instituições se desmoralizam.

Resumo da ópera

O Brasil tem um presidente frontal, desprovido de superego, brigando com ministros pouco afetos ao exercício da isenção e da temperança.

Fonte: Por Cláudio Humberto

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu