Frente Democrática de Rondônia fortalecida com a chegada do PDT


A parceria de oito partidos políticos e nomes identificados com o eleitorado do Estado amplia chances de sucesso do grupo

Porto Velho, RO - A adesão do PDT à Frente Democrática (FD) integrada pelo PT, PSB, PV, Solidariedade, Rede, Psol e PCdoB, coloca o grupo em condições reais de enfrentar o govenador Marcos Rocha (União Brasil), que é pré-candidato a governador, além de o senador Marcos Rogério (PL) e o deputado federal Léo Moraes (Podemos), ambos pré-candidatos ao cargo máximo da política estadual. A FD tem o ex-governador Daniel Pereira (SD), pré-candidato à sucessão estadual e o reforço do PDT, presidido em Rondônia pelo senador Acir Gurgacz vem consolidar a frente de oposição e com amplas possibilidades de sucesso no processo eleitoral deste ano.

A FD que antes tinha sete partidos, agora tem oito com a chegada do PDT. Como as coligações foram abolidas do processo eleitoral, os partidos parceiros não poderão somar os votos nas eleições proporcionais para eleição dos deputados federais e estaduais. Serão eleitos os mais bem votados de cada partido componente da hoje chamada federação, desde que seja atingido o quociente eleitoral e cumprida a cláusula de barreira.

A Frente Democrática tem lideranças políticas consolidas no eleitorado de Rondônia. O PT, dentre outros nomes tem a ex-senadora Fátima Cleide, pré-candidata a deputada federal com passagem das mais positivas pelo Congresso Nacional. Fátima faz parte da turma que criou e consolidou o partido no Estado.

O PDT chega com a liderança do senador Acir Gurgacz, que está encerrando o segundo mandato. A Família Gurgacz é pioneira no Estado e proprietária do Grupo Eucatur (transporte de passageiros e comunicação) dentre outras atividades. Acir já foi prefeito de Ji-Paraná e seu tio, Airton, vice-governador, e ex-deputado estadual.

A vaga na FD ao Senado será ocupada pelo PDT. O pré-candidato é o ex-conselheiro do Tribunal de Contas (TC) de Rondônia, Benedito Alves com trânsito fácil em todas as camadas da população. Benedito tem como 1º suplente, a empresária Ana Gurgacz, esposa do senador Acir. Ana sempre realizou um excelente trabalho nos bastidores da política em todo o processo eleitoral do marido, desde a Prefeitura de Ji-Paraná ao Senado.

O PSB tem como líder maior o deputado federal Mauro Nazif, ex-vereador, ex-prefeito de Porto Velho, ex-deputado estadual, está no terceiro mandato na Câmara Federal e é pré-candidato a mais 4 anos nas eleições gerais de outubro próximo. Nazif tem amplo trânsito no funcionalismo público federal, setor onde ele mais se identifica na política regional.

O partido presidido em Rondônia por Nazif também conta o jovem advogado e professor universitário, Vinícius Miguel, que foi a sensação na sucessão estadual de 2018, quando somou quase 70 mil votos na capital, mais de 23 mil que o atual governador, Marcos Rocha, sem nunca ter disputado eleições partidárias. Em 2020 concorreu a prefeito de Porto Velho, não se elegeu, obteve 29.369 e ficou na terceira colocação. Vinícius não foi para o segundo turno com Hildon Chaves (PSDB), que se reelegeu, porque a ex-vereadora Cristiane Lopes, obteve 2092 votos a mais (14,32%), menos de 1% de diferença (13,36%).

Vinicius esteve cotado para ser o candidato da FD a governador e, após inúmeras negociações a opção foi para concorrer à Câmara Federal. Daniel Pereira foi efetivado como pré-candidato ao governo. Mas Vinícius, hoje, é o nome em evidência no sistema político-partidário do Estado e Nazif terá que trabalhar muito, porque é difícil o partido eleger dois deputados federais.

O ex-presidente da Assembleia Legislativa (Ale), Hermínio Coelho é pré-candidato a deputado estadual e integra a FD. Antes de ser eleito deputado estadual, Hermínio foi vereador em Porto Velho e presidente do legislativo municipal. Não se reelegeu em 2018, devido à falta de melhor assessoria e está entre os presidentes da Ale-RO mais lembrados pelos servidores.

A composição da chapa da Frente Democrática deverá ser consolidada no domingo (31) com a realização da convenção para escolha dos candidatos aos cargos majoritários e proporcionais para as eleições deste ano. A convenção será na sede do Sindicado dos Servidores Federais do Estado de Rondônia-Sindsef, em Porto Velho, a partir das 9h.

O grupo de oposição em Rondônia está muito bem consolidado. As eleições dificilmente serão decididas no primeiro turno devido ao equilíbrio de forças das lideranças políticas no Estado, mas a FD está muito bem estruturada, para enfrentar as urnas com nomes expressivos e em condições de sucesso no processo eleitoral de outubro próximo.

Fonte: Por Waldir Costa / Rondônia Dinâmica

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu