EXCELÊNCIA Azeite brasileiro é premiado como um dos melhores do mundo


Foto: Reprodução/Instagram

Porto Velho, RO - Nesta semana, o azeite Milonga recebeu a premiação máxima do concurso EVO IOOC Italy 2022, um dos concursos de azeite mais importantes do mundo.

A marca conquistou o título de melhor azeite do Hemisfério Sul.

Segundo as regras da competição, dois hemisférios diferentes não podem disputar entre si.RS alerta para aumento nos focos de raiva herbívora em 2022
Alimento em Extinção – EP.06

Essa foi a primeira vez que a marca Milonga participou do concurso. “É a primeira vez que colocamos nossos azeites em concursos. Isso prova o quanto nossos azeites são especiais!” escreveu a marca no Instagram.

A marca também recebeu a medalha de ouro no corte Arbequina/Coratina e prata no Koroneiki. “Nós sabíamos da qualidade dos nossos produtos e que poderia sim ser classificados entre os melhores do mundo, mas ganhar a premiação máxima do EVO IOOC Itália na primeira participação realmente foi algo inesperado”, disse a marca.

Segundo Christian Vogt sommellier, um dos sócios da empresa, o prêmio comprova que o Brasil tem foco em produzir azeites de alta qualidade está entrando no mapa de países com potencial para exportação, uma vez que, ainda pequena, a olivicultura está crescendo rapidamente e está focada na alta qualidade.

Sobre o azeite Milonga

O produto é produzido na cidade de Triunfo, que fica no Rio Grande do Sul, e tem forte influência uruguaia e argentina, como diz a descrição da marca em seu site.

A marca existe desde 2019 e apenas quatro anos após seu lançamento, conquistou a competição de azeite de oliva mais importante mundialmente.

O nome Milonga é um tipo de poema e música na tradição gaúcha e vem de origem africana, plural de mulonga, que significa “palavra”


Foto: Reprodução/Instagram

A Milonga é, geralmente, uma música escrita com andamentos lentos e suaves.

O termo milonga é comum a Rio Grande do Sul, Uruguai e Argentina, inexistindo no resto do Brasil. Há teses para sua origem rio-grandense, sua origem argentina e sua origem uruguaia, assim como sua ascendência que é desconhecida.

Hoje a milonga surge como elemento integrador da cultura musical entre os três países.
Produção do azeite

Segundo a marca o seu grande diferencial é acertar o ponto de maturação da azeitona, onde embora haja um rendimento muito menor, gera um produto com muito mais aromas e voláteis resultando num azeite de alta qualidade.

Além disso, o cuidado com o solo através de adubação orgânica faz o azeite ter maior estabilidade e aromas.

Outro diferencial é o processamento em baixas temperaturas para não perder os voláteis e sem exposição à luz e ao ar.

Todo o processo do campo e da agroindústria é acompanhado por sommelier e agrônomo sendo um grande diferencial.

Quanto a venda do azeite, atualmente é apenas vendido no site da marca e em pequenos mercados do Rio Grande do Sul.

Questionados sobre a expansão da marca pelo Brasil, Vogt diz que o pomar ainda é jovem e atingiu a produção de 80 toneladas de azeitonas em 2022 e espera gradualmente crescer até 200 toneladas em 2027. A marca ainda tem buscado cada vez mais parceiros fora do estado, bem como consultoria gastronômica para utilização dos produtos dentro da culinária brasileira.

EVO IOOC Italy

O concurso foi fundado em 2016 e teve em 2022, sua sétima edição.

O prêmio tem como objetivo promover e prestigiar os azeites de melhor qualidade do mundo e só permite que marcas participem se souber a origem e rastreabilidade.

A premiação acontece a cada um ano e os prêmios são disputados por hemisférios, onde o hemisfério norte não compete contra o sul.

Brasil no prêmio

Em 2021, outro azeite brasileiro já havia conquistado o prêmio de melhor azeite de oliva do Hemisfério Sul. O azeite de oliva da Estância das Oliveiras foi o premiado da vez.

Este ano, além do Milonga, o azeite Sabiá Arbequina de São Paulo, saiu como melhor azeite de oliva da América do Sul.

“É a safra de 2022 do @azeitesabia fazendo bonito”, escreveu o Instagram da marca.

Já o Orfeu, também de São Paulo, saiu com o prêmio de melhor do Brasil.

Fonte: Canal Rural

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu