EXPORTAÇÃO Balança comercial tem superávit de US$ 8,1 bilhões em abril


Foto: Nájia Furlan/Portos do Parana

Porto Velho, RO - A balança comercial brasileira registrou superávit de US$ 8,148 bilhões em abril, o segundo melhor resultado para o mês na série histórica, só atrás do saldo positivo de US$ 9,963 bilhões de abril do ano passado.

Os dados foram divulgados nesta quinta-feira (5), pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia (Secex).

O superávit em abril ficou 13,9% menor do que o registrado no mesmo mês de 2021.

No mês passado, a corrente de comércio (soma das exportações e importações) avançou 24% e chegou a US$ 49,656 bilhões.

As exportações somaram US$ 28,902 bilhões em abril (+16,7%). Já as importações chegaram a US$ 20,754 bilhões (+35,7%). Na quinta semana de abril (dias 25 a 30), o saldo foi positivo em US$ 792,0 milhões.

Nos primeiros quatro meses de 2022, a balança comercial acumula superávit de US$ 19,947 bilhões. O valor é 10,5% maior do que o mesmo período do ano passado.

Houve um aumento de 23,8% nas exportações e de 27,6% nas importações nessa mesma comparação.

Em abril, na comparação pela média diária do mesmo mês de 2021, as exportações tiveram alta de 12,7% em Agropecuária, retração de 10,2% em Indústria Extrativa e crescimento de 35,0% em produtos da Indústria de Transformação.

Já nas importações, houve aumento de 33,0% em Agropecuária, crescimento de 51,8% em Indústria Extrativa e alta de 35,5% em produtos da Indústria de Transformação.
Recorde

O subsecretário de Inteligência e Estatísticas de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Herlon Brandão, destacou nesta quinta-feira que as exportações de US$ 28,902 bilhões em abril foram recorde para o mês na série histórica da balança comercial.

Embora o valor tenha crescido 35,7% em relação ao mesmo mês do ano passado, houve queda de 8,0% no volume de bens exportados, enquanto os preços aumentaram 19,9% na mesma comparação.

“Essa redução de volume exportado em abril foi pontual, não é tendência. Apenas os produtos da indústria da transformação registraram crescimento no volume exportado no mês passado”, avaliou o subsecretário.

“Por conta de questões climáticas devemos ter uma menor produção de soja neste ano. Ainda assim, tivemos a maior média diária de exportações da história, já que abril tem menos dias úteis”, completou Brandão.

Já as importações de US$ 20,754 bilhões em abril foram o segundo maior valor da série para o mês, apenas atrás dos US$ 21,8 bilhões de abril de 2013.

Embora o valor tenha crescido 35,7% em relação a abril do ano passado, também houve aumento de preço (34,4%) e redução de volume (-6,9%) nas compras do exterior.

Fonte: Por Estadão Conteúdo

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu