AGRONEGÓCIO Primeira feira das agroindústrias de Rondônia; Força da agricultura familiar abrindo horizontes; O agro não pode parar


A íntegra da coluna redigida pelo jornalista José Luiz Alves

Primeira feira das agroindústrias de Rondônia

Porto Velho, RO - Projetada pelo SEBRAE para acontecer entre os dias 15 e 25 de novembro de 2022, no estacionamento do Shopping na capital, a primeira feira de agroindústrias de Rondônia, tem como objetivo mostrar a força e organização de um setor da economia que gera renda nas áreas rurais e ainda é pouco conhecido nas comunidades urbanas. 100 agroindústrias selecionadas de todo o estado de Rondônia estarão expondo e comercializando produtos, fiscalizados pelos órgãos oficiais cumprindo a legislação, conforme acentua Samuel Almeida, superintendente do SEBRAE.

Parceiros importantes



A primeira feira de agroindústrias de Rondônia surge composta por parceiros importantes, entre SEBRAE, Ministério da Agricultura, governo de Rondônia e prefeitura de Porto Velho, tendo em vista que todos já se pronunciaram favoráveis ao evento. A idéia desta feira surgiu durante a 9ª Rondônia Rural Show, quando praticamente três dias antes do final da festa, toda a produção apresentadas no pavilhão das agroindústrias, haviam sido comercializada.

Outro parceiro

Ao tomar conhecimento na sexta-feira (10), através do portal de noticias, RONDONIADINAMICA, do plano de organização da primeira feira de agroindústrias deste estado, o superintendente do Banco do Brasil, Ítalo Xavier ligou ao superintendente do SEBRAE, Samuel Almeida colocando aquela instituição a disposição para apoiar o evento, lembrando que Rondônia ocupa a quarta posição no ranking nacional em termos de investimentos na agricultura familiar, na esteira do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina. Na opinião dele, justifica-se a realização de uma feira voltada para as agroindústrias no estado.

Pela primeira vez



Então, pela primeira vez os habitantes da capital terão a oportunidade de conhecer e adquirir embutidos e outros produtos que nada deixam à desejar aos agros industrializados em outros estados. Salame, queijos, mussarellas, manteigas, lingüiças, charque, carne de sol, pães caseiros, café, doces de leite, compotas de batata doce, mamão, abóbora, banana, rapadura, mel, melado bolinhos de polvilho, entre outros, sem esquecer os produtos caseiros, como pé de porco, orelha, pele, costelinha, bacon, calabresa defumada, que deixam um sabor e odor inconfundível na feijoada. Tudo isso encontrado num lugar só, nem presta de tão bom!

Superando a crise


Em épocas de crises iniciativas deste porte, envolvendo os poderes ligados ao setor produtivo revelam que nos pequenos exemplos podem surgir excelentes negócios. Em principio a primeira feira das agroindústrias que terá sua abertura oficial na capital Porto Velho, tem como objetivo mostrar a força da agricultura familiar abrindo horizontes para se tornar itinerante valorizando e ampliando a produção em outros municípios. De uma maneira ou de outra a iniciativa é louvável, pois, afinal de contas é das pequenas propriedades rurais que chega a “bóia” que diariamente aporta em nossas mesas.

Mulheres no agro



Conforme relata o último Censo Agropecuário do IBGE, mais de 1,5 milhões de mulheres chefia empreendimentos rurais, um avanço de 6% saltando de 12,6% para 18,6% nos últimos 11 anos. A presença da mulherada no campo, medido nas cinco principais regiões do País revela que 57% estão Nordeste, 14% no Sudeste, 12% no Norte, 11% no Sul e 6% no Centro-Oeste. Já se foi o tempo em que os machistas diziam que lugar de mulher era no tanque e na cozinha.

Satisfeita



A equipe coordenada pelo Secretário de Agricultura, Janderson Dalazen, está satisfeita e se recuperando do cansaço provocado pelo trabalho durante a 9ª Rondônia Rural Show, enfrentando calor e poeira no parque no de Exposição Vandeci Rack em Ji-Paraná. Contudo, os resultados foram satisfatórios, até o final do ano a Seagri ainda dois eventos importantes para realizar, sobre café e cacau em Rondônia. O agro não pode parar.

Até a próxima

Até o próximo final de semana, afinal de contas ninguém é de ferro e descansar na sombra de uma pitangueira, só não gosta quem não sabe o que é bom.

Fonte: Por José Luiz Alves

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu