O significado do resultado da 1ª pesquisa de Rondônia; e Confúcio é criticado por áreas de preservação e voto contra diminuição do ICMS


A íntegra da coluna redigida por Sérgio Pires

MARCOS ROCHA PARA O GOVERNO E MARIANA CARVALHO PARA O SENADO LIDERAM PRIMEIRA PESQUISA OFICIAL EM RONDÔNIA

Porto Velho, RO
- Marcos Rocha, 32 por cento. Marcos Rogério, 18. Léo Moraes, 10. Vinicius Miguel, 7. Pimenta de Rondônia 1. Nulos e brancos, 8. Não sabem, não responderam, 24. Estes são os números da primeira pesquisa oficial, na corrida pelo Governo de Rondônia, registrada este ano no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Encomendada pela Record nacional, a pesquisa foi realizada pelo instituto Real Time/Big Data, no último dia 11, com 1.500 entrevistados. O levantamento foi registrado no TSE sob o número RO-00114/2022. Na corrida pelo Senado, a deputada federal Mariana Carvalho, aliada a Rocha, também sai na frente. Num cenário com a presença de Jaime Bagattoli, cuja candidatura pelo PL ainda não está oficializada, Mariana lidera com 20 por cento; Expedito Júnior e Jaqueline Cassol tem 15 por cento; Daniel Pereira, 5; Jaime Bagattoli, 4; Benedito Alves, 1; Léo Fachin, 1.

Nulos e brancos chegaram a 14 por cento e não sabem ou não responderam, 25 por cento dos entrevistados. A margem de erro é de 3 por cento e nível de confiança de 95 por cento. O que a pesquisa está dizendo? Que, neste momento, os primeiros três anos e meio do governo Marcos Rocha agradaram à maioria dos rondonienses.

Que a candidatura do senador Marcos Rogério ainda não está nas ruas e, provavelmente seja este o motivo de uma diferença de 14 pontos em relação ao seu principal concorrente. Que, se a eleição fosse hoje, ambos iriam para o segundo turno.

Que Léo Moraes e Vinicius Miguel, caso somassem forças, poderiam, juntos, formar uma opção bastante viável para o eleitorado.

Já em relação ao Senado, ficou claro, neste primeiro levantamento de opinião dos rondonienses, que a única vaga será muito disputada. Mariana Carvalho, como outras pesquisas não oficiais já apontavam, sai à frente, com cinco pontos de vantagem sobre dois nomes que, para muita gente, tendem a ser seus principais adversários: o experiente e bom de voto Expedito Júnior e a deputada federal Jaqueline, cujo sobrenome (Cassol), a credencia ainda mais à postulação. Daniel Pereira vem a seguir.

Com 5 por cento das intenções de voto, ele ainda pode crescer muito. O caso de Jaime Bagattoli é complicado, porque até agora não há certeza de que ele será mesmo o nome do PL na disputa. Talvez por isso ele apareça ainda com apenas 4 por cento, depois da expressiva votação que fez em 2018, superando os 212 mil votos.

Léo Fachin entrou há pouco na corrida, pelo Avante. Já Benedito Alves é candidato há poucas semanas. Ambis tem apenas 1 ponto percentual. Na próxima pesquisa ao Senado, certamente haverá mudanças em alguns números. O que se pode dizer é que a pesquisa encomendada pela Record (aqui em Rondônia, a afiliada é a SICTV), mostra um retrato do momento, como todas as pesquisas.

Vem muito mais por aí...

POSTOS VÃO REPASSAR AO CONSUMIDOR TODOS OS DESCONTOS QUE DISTRIBUIDORAS DARÃO NO PREÇO DOS COMBUSTÍVEIS

Tão logo o presidente da República sancione a lei aprovada no Congresso Nacional, reduzindo o ICMS nos Estados sobre o preço dos combustíveis; da energia e das contas de telefone, o contribuinte rondoniense sentirá imediatamente algum alívio nos seus bolsos já em estado de penúria? Em relação ao preço da gasolina, a resposta é sim. Quando os novos valores estiverem em vigor, o consumidor vai sentir uma diminuição imediata no preço, nas bombas. Eduardo Valente, porta-voz do Sindicato dos Distribuidores de Derivados de Petróleo (leia-se, postos de Combustível) do Estado, afirma que “os postos repassarão para as bombas, de imediato, tudo o que as Distribuidoras reduzirem. O posto é mero repassador. Vamos aguardar os novos valores, para vermos como as Distribuidoras vão se comportar. Os postos vão repassar, em benefício do consumidor, tudo o que for possível!”. Numa conta hipotética (apenas elucubração, não informação): com a gasolina custando hoje, em média, algo em torno de 7,35 reais e o desconto das Distribuidoras batesse nos 5 por cento, o preço do litro baixaria para 6,99 reais. Obviamente que todas as contas estão sendo feitas com suposições, já que há outros custos que incidem sobre o preço final. O projeto foi aprovado no Senado por ampla maioria. Na Câmara Federal, foram 348 votos a favor e nenhum contra. Todos os parlamentares rondonienses na Câmara votaram a favor.

RONDONIENSES PARTICIPARAM DE ENCONTRO COM BOLSONARO, QUANDO ENTIDADE NACIONAL LEVOU APOIO ÀS MEDIDAS

Nesta quarta, o presidente da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e de Lubrificantes, o empresário James Torp Neto, foi recebido pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo presidente da Câmara Federal, o deputado Artur Lira. Representantes dos 27 Estados e Distrito Federal também prestigiaram o evento. Rondônia foi representada pelo presidente estadual, o empresário Arildo Persegono Filho e pelo porta voz da entidade, Eduardo Valente. Na oportunidade, a Federação Nacional e suas entidades estaduais, foram “manifestar apoio às mudanças tributárias” relativas aos combustíveis, ao transporte coletivo, à energia elétrica e às comunicações, bem como as demais propostas do governo para reduzir os preços dos combustíveis nas bombas”, segundo nota oficial da entidade, emitida após o encontro de Brasília. A nota conclui que “a Fecombustíveis entende que a redução da carga tributária, será benéfica ao país e à toda a sociedade, por minimizar os efeitos inflacionários e impulsionar a economia”. A dupla rondoniense conversou em alguns momentos com o Presidente, que sempre se referiu a Rondônia com atenção especial.

CONFÚCIO É CRITICADO POR CRIAR 12 ÁREAS DE PRESERVAÇÃO E, AGORA, POR VOTAR CONTRA MENOS ICMS PARA COMBUSTÍVEIS

Não tem sido dias positivos para o mandato do senador Confúcio Moura. Primeiro, ele está recebendo várias críticas por ter criado, numa só canetada, nada menos do que 12 novas áreas de preservação em Rondônia. Ao menos em três delas, há famílias enraizadas no local, algumas há décadas e com toda a documentação da terra, que correm o risco de serem defenestradas do que é seu, perdendo tudo. O assunto fervilha ainda na Assembleia Legislativa, onde o presidente da Casa, o deputado Alex Redano, comanda um time forte da política, para derrubar os decretos de Confúcio. O complexo caso está sendo conversado com o governador Marcos Rocha. Agora, surgem novos e duros ataques ao duas vezes governador, entre os políticos rondonienses com maior folha de serviços prestados a Rondônia, em uma série de mandatos. Confúcio votou contra a PL 18/2022, que reduz o ICMS sobre os combustíveis e pode diminuir bastante o custo final dos derivados de petróleo, para a população brasileira. Dos 81 senadores, apenas 12 (sete do PT, três do MDB, incluindo Confúcio; um do PROS, um do Podemos) foram contra o projeto. Nas redes sociais, as críticas ao senador do MDB rondoniense são duras, algumas até ultrapassando o bom senso, como é comum nelas. Os outros dois senadores de Rondônia, Acir Gurgacz, do PDT e Marcos Rogério, do PL, votaram a favor do projeto governista.

BENEDITO ALVES E SEUS PROFUNDOS CONHECIMENTOS SOBRE RONDÔNIA E O BRASIL: A META É CHEGAR AO SENADO

Ele é uma espécie de enciclopédia do conhecimento. Tem um currículo com tantos diplomas que se precisaria de alguns milhares de caracteres para descrever tudo. Conhece a Amazônia como poucos. Seu rico conhecimento é requisitado em organismos internacionais. Poderia continuar uma vida vitoriosa em todos os setores onde se envolveu, ganhando muito bem e conquistando cada vez mais. Mas este não é o espírito do dr. Benedito Alves, uma das personalidades mais reconhecidas por seu talento e profundo saber, que Rondônia já conheceu. Ele decidiu entrar para a vida pública, para usar, em benefício da coletividade, tudo o que aprendeu. Candidato ao Senado, Benedito Alves concedeu longa entrevista ao mais ouvido programa do rádio rondoniense, o Papo de Redação, na Rádio Parecis FM (segunda a sexta, do meio dia às 14 horas), com a participação dos Dinossauros Everton Leoni, Beni Andrade, Jorge Peixoto e Sérgio Pires. Além de responder a todas as perguntas dos Dinos, Benedito também o fez, sempre com entusiasmo e declarações fortes, ao atender a grande número de perguntas enviadas pelos ouvintes. Falou da necessidade do combate à miséria; da defesa da Amazônia e suas riquezas; se posicionou contra o aborto e a liberação indiscriminada das drogas e foi firme em todos os assuntos que abordou. Alguns dos ouvintes dos Dinos chegaram a comparar Benedito Alves com o inesquecível Enéas Carneiro, pelos conhecimentos profundos de ambos, nos assuntos mais importantes de qualquer área em debate. Enfim, Benedito está no páreo. E pode surpreender!

SUSPEITOS TERIAM CONFESSADO ASSASSINATO DE JORNALISTA E SERVIDOR DA FUNAI, SUMIDOS DESDE O DIA 5

Foi de arrepiar, apenas ouvir o relato de policiais federais que, nesta quarta, conseguiram a confissão de dois irmãos, presos como suspeitos e que acabaram confessando terem assassinado o jornalista Dom Philips e o indigenista da Funai Bruno Araújo Pereira. Os irmãos Amarildo e Oseney da Costa de Oliveira teriam cometido o duplo homicídio a tiros e depois queimado e enterrado os corpos. A dupla estava desaparecida na região conhecida como Vale do Javari, na Amazônia. As investigações ainda não apontaram maiores detalhes sobre as causas do terrível duplo assassinato, mas a PF está apurando se há alguma relação com a pesca ilegal na região; com envolvimento de traficantes de drogas, madeireiros ou garimpeiros ilegais, que atuam naquela perigosa região de fronteira. Os dois estavam desaparecidos desde o último dia 5 e, desde lá houve uma grande mobilização não só de forças policiais, mas também de representantes de tribos indígenas e de lideranças de ONGs nacionais e internacionais, exigindo o esclarecimento do caso. Governos de diversos países demonstraram sua preocupação com o sumiço do jornalista, que vivia no Brasil há sete anos e do servidor da Funai, que estava licenciado. Nesta quinta, muito mais detalhes sobre o duplo crime, que abalou o Brasil e o mundo.

POR INTERVENÇÕES DE NEGREIROS, A SEMOB RESOLVE PROBLEMAS EM DIFERENTES BAIRROS DA CAPITAL

Para cumprir sua complexa missão de comandar a Câmara de Vereadores e, ao mesmo tempo, atender os apelos da comunidade para intermediar soluções de problemas que existem em todas as regiões da Capital, o vereador Edwilson Negreiros precisa se desdobrar. Nas duas atividades o presidente da Casa tem se saído bem. Na sua atuação como representante do porto velhense, Negreiros intermediou vários serviços da Prefeitura Municipal, conseguindo amenizar situações difíceis em que moradores de áreas diferentes da cidade enfrentavam. No Bairro Mariana, Zona Leste da Capital, por exemplo, foi realizada uma operação tapa-buracos na Rua Rosalina, entre as vias Petrolina e União, onde os buracos impediam o trânsito normal. O assunto foi resolvido pela Semob. Já no bairro Nova Floresta, zona Sul, foi feita a limpeza de um canal situado à Rua Pinheiro entre as vias Buritis e Manaus, onde havia acúmulo de lixo e o mato tomando conta. Segundo Negreiros, a situação no local, “estava deplorável”. Uma terceira intervenção do Presidente da Câmara que teve resultado positivo ocorreu com uma operação tapa-buracos, no bairro Flodoaldo Pontes Pinto. O serviço foi feito pela Semob. no perímetro da Rua Gibin entre as vias Samuel Menezes e Santa Cecília. Em todas as ações, o atendimento rápido das solicitações feitas por ele, fez com que o vereador Edwilson Negreiros fizesse um agradecimento especial ao secretário Diego Lage e ao prefeito Hildon Chaves. “Precisamos ouvir e atender nossa comunidade”, comemorou.

PERGUNTINHA

Na sua opinião, a nova lei que reduz o ICMS sobre derivados de petróleo, energia elétrica e telefone vai mesmo baixar os preços para você, consumidor, ou no final das contas, não vai diminuir em nada o que você gasta atualmente?

Fonte: Por Sérgio Pires

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu