Abrir mão de votar não é o caminho mais seguro, Frente Democrática define ações para o Plano de Governo, Cassol elegível é dor de cabeça para os adversários


A íntegra da coluna redigida pelo jornalista Waldir Costa

Porto Velho, RO - Projeto – O pré-candidato a governador da Frente Democrática (PT, PSB, PV, Solidariedade, PCdoB), bloco que poderá ter o retorno do Psol e Rede, Vinícius Miguel promoveu encontro virtual na última semana para definir um Plano de Governo para Rondônia. A reunião foi organizada por Claudinei dos Santos, articulador político e orientador do processo de planejamento para a pré-campanha de Vinícius Miguel, quando foram definidas ações, através de oito eixos temáticos do Plano de Governo priorizando Direitos Humanos e Cidadania, Direito à Cidade, Segurança Pública e Justiça, Agricultura Camponesa, Agronegócio e Meio Ambiente, Educação e Cultura, Economia e Trabalho, Saúde e Combate à Pobreza e a Desigualdade Social.

Abstenção – Um dos assuntos em pauta nas últimas semanas é uma campanha pública para os eleitores se absterem de votar nas eleições gerais de outubro próximo. Segundo o jornalista Alexandre Garcia, “o que serve para presidente ou governador serve também para a escolha de nossos representantes no Legislativo. Eles terão o poder de fazer, alterar ou desfazer leis e até de mexer na Constituição, no que não for cláusula pétrea. O Supremo mexe até em cláusula pétrea, e não tem poder, nem voto para isso. Nós, eleitores, temos o poder de, dentro de três meses, escolher aqueles que podem impedir que a Constituição seja desrespeitada, e escolher aqueles que, nos poderes Legislativo e Executivo, garantam o futuro de nossos filhos e netos, protegendo os valores em que acreditamos. Como mandantes, nos identificamos com nosso mandatário. Somos parte dos que elegemos. Se nos abstivermos, ficando em casa ou votando branco e nulo, perdemos a razão para reclamar das consequências da eleição”. Votar é fundamental. Escolha seus candidatos e vote, pois, quem se omite não pode reclamar.

PSC – O partido presidido em Rondônia pelo engenheiro agrônomo Alessandro Pedralli da Silva realizará no próximo dia 20 sua pré-convenção em Ouro Preto do Oeste, no Graúna Resort Hotel, localizado ao lado do Parque Chico Mendes, no horário das 14h às 20h. Além dos convencionais o governador Marcos Rocha (União Brasil) estará marcando presença no encontro, pois terá o apoio do PSC no seu projeto de pré-candidato à reeleição nas eleições de outubro próximo. Dentre os objetivos da reunião de Ouro Preto estão a definição de os nomes dos militantes do partido, que estarão concorrendo a cargos eletivos majoritários (governador e senador), as vagas proporcionais (deputado federal e estadual) a serem homologados nas convenções, que serão realizadas de 20 deste mês a 5 de agosto; deliberação sobre federações, já que não temos mais coligações; limites de gastos na campanha, aprovação do Plano de Governo, dentre outros assuntos de interesse do partido.

Cassol – A possibilidade de o ex-governador, ex-senador e ex-prefeito de Rolim de Moura, Ivo Cassol (PP), disputar a sucessão estadual nas eleições deste ano provocou um corre-corre intenso junto as lideranças políticas do Estado. Cassol governou Rondônia em dois mandatos seguidos e, apesar de ser taxado de autoritário e “mandão” é um nome de densidade eleitoral das mais respeitáveis. Estava inelegível, por questões de probidade administrativa, quando foi prefeito de Rolim de Moura, mas com a decisão liminar do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins, em suspender os efeitos de condenação de improbidade ao ex-governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, abre-se espaço para que Cassol possa formalizar uma pré-candidatura a governador.

Cassol II – Não há dúvida, que uma candidatura de Ivo Cassol a governador, caso realmente seja confirmada a decisão do ministro Humberto Martins, pelo Supremo Tribunal Federal (STF, que analisará no próximo dia 3 sobre a retroatividade da Lei de Improbidade Administrativa, o cenário político mudará totalmente, inclusive para os cargos de senador e deputados (federais e estaduais). Cassol é um político populista e bem identificado com a comunidade. Durante seu governo teve programas importantes, como de apoio à piscicultura, inclusive com a construção de açudes para os produtores; distribuição de sementes para o plantio agrícola de milho, feijão e arroz; vacinação das novilhas de gado leiteiro e o Inseminar. Na condição de candidato, Cassol será um dos adversários a ser batido.

Respigo

O empresário, jornalista, piloto de aviões comerciais e suplente de deputado estadual, Aziz Rahal, está desde o final da última semana na região do Cone Sul. Em Vilhena e demais municípios, Aziz tem mantido contato com lideranças articulando sua pré-candidatura ao parlamento estadual nas eleições de outubro próximo +++ Nas andanças pelo Cone Sul, Aziz também visita os órgãos de comunicação da região. Dentre eles os sites “Folha do Sul”, “Extra de Rondônia”, “Folha de Vilhena”, além de rádios da região +++ A situação da falta e bancos nas paradas de ônibus na avenida Chiquilito Erse em Porto Velho, imediações do Colégio Tiradentes foi resolvida. Agora pessoas idosas, crianças e que tenham dificuldades para se deslocarem aguardam os coletivos sentadas +++ Também há reclamações de ônibus circularem com os ares-condicionados danificados. Como na maioria dos veículos as janelas são fixas, sem ar-condicionado fica muito difícil permanecer no coletivo +++ Cerca de 700 toneladas de calcário já foram entregues pela Secretaria Municipal da Agricultura (Semagri) de Ji-Paraná a produtores rurais. O calcário é fundamental para recuperação de áreas degradadas, para corrigir a acidez do solo, fornecendo nutrientes, cálcio e magnésio para as plantações +++ A prefeitura com apoio da Emater e secretária de Estado da Agricultura-Seagri são parceiras da Semagri. A gratuidade é no transporte do produto até as propriedades rurais.

Fonte: Por Waldir Costa / Rondônia Dinâmica

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu