EVENTO 1º Fórum Nacional do Leite reúne produtores de leite e lideranças do setor



Porto Velho, RO - Começou nesta terça-feira (12) o 1º Fórum Nacional do Leite, na sede do Sebrae Nacional, em Brasília. A iniciativa é organizada pela Associação Brasileira dos Produtores de Leite (Abraleite) em parceria com o Sebrae e apoio do Banco do Brasil.

O evento, que termina nesta quarta-feira (13), reúne produtores de leite, representantes da agroindústria, lideranças do setor e gestores públicos visando conectar os diversos atores que atuam na cadeia produtiva e debater sobre os desafios e perspectivas para o segmento.

“É uma oportunidade muito grande para discutir e debater tudo que o setor precisa em termos de políticas públicas”, diz o presidente da Abraleite, Geraldo Borges. A entidade está comemorando 5 anos de existência.

Nesta quarta-feira (13), as atividades serão voltadas para a discussão de temas técnicos, como o cenário do mercado de leite, com apresentação do coordenador do Insper Agro Global, Marcos Jank; debates sobre soluções financeiras, com a presença do diretor de Agronegócios do Banco do Brasil, Antônio Carlos Wagner Chiarello; entre outros temas relevantes para o segmento.

O presidente do Sebrae Nacional, Carlos Melles, destaca o papel fundamental dos pequenos produtores no setor e o potencial da produção artesanal dos queijos brasileiros, reconhecidos mundialmente. “Noventa por cento dos produtores de leite têm até cem animais em suas fazendas. Os nossos queijos artesanais são uma marca registrada brasileira, como é o caso do Queijo da Canastra, reconhecido como um dos melhores do mundo em diversas premiações”, disse.

Mercado do leite

A cadeia produtiva do leite é a que mais gera empregos no Brasil e está presente em 99% dos municípios brasileiros, movimentando R$ 170 bilhões por ano. Com mais de 35 bilhões de litros produzidos anualmente, o país ocupa hoje o terceiro lugar na produção mundial de leite. Já a produção nacional de queijos coloca o país na 5ª posição mundial, com consumo de aproximadamente 5,5 kg per capita/ano, ficando atrás de países como Argentina (11kg) e Grécia (20kg).

O Brasil possui cinco indicações geográficas (IG) de queijos, registradas pelo Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI). São eles: Queijo Canastra (MG), Queijo Serro (MG), Queijo de Marajó (PA), Queijo da Colônia Witmarsum (PR) e o Queijo de Campos de Cima da Serra (SC e RS).

Fonte: Por Canal Rural

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu