Chefe da Petrobras, Landim ‘seduziu’ Bolsonaro como encantou Dilma


Rodolfo Landim, presidente do Flamengo. Foto: Divulgação

Porto Velho, RO - Antes de cair nas graças de Jair Bolsonaro e ganhar a presidência do conselho de administração da Petrobras, o presidente do Flamengo, Rodolfo Landim, encantou Dilma Rousseff, que ocupava o mesmo cargo quando o indicou ao ex-presidente Lula para chefiar a subsidiária BR Distribuidora. 

Saiu da BR para virar executivo do ex-bilionário Eike Batista, também ligado a Lula. Ambos, Eike e Lula, acabaram presos.

Mundo dá voltas

O cartola do Flamengo atuou na Petrobras por 26 anos, até se aproximar da então presidente do seu conselho de administração, Dilma Rousseff.

Patrimônio multiplicado

Landim foi atraído para a aventura de Eike Batista, quando, segundo a revista Exame, multiplicou seu patrimônio por 240 em quatro anos.

Processo milionário

Landim romperia a parceria com Eike e o processou pedindo meio bilhão de reais por descumprimento de contrato envolvendo a EBX. Landim perdeu.

Virou vidraça

Festejado pela gestão no Flamengo, Landim agora virou ‘alvo a abater’, após a indicação de Bolsonaro para presidir o conselho da Petrobras.

Fonte: Por Cláudio Humberto

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu