Política Publicado em Quinta, 30 de Junho de 2022 - 15h19 Ex-chefe de gabinete e ex-secretário na mira da PF e Polícia Civil



Bastidores da Política a partir desta quinta-feira, no RONDONIAGORA

Porto Velho, RO - Tradicional na cobertura política e das eleições no estado, o RONDONIAGORA publica a partir desta quinta-feira (30) uma nova coluna com os bastidores do processo eleitoral e político rondoniense. São notas exclusivas veiculadas em um primeiro momento três vezes na semana. Confira:

Café indigesto com a PF

Os “homens de preto” fizeram uma visita a um ex-chefe de gabinete na manhã da última terça-feira (28) em busca de detalhes sobre uma emenda liberada na época do decreto emergencial para agilizar compras para o combate à pandemia do Coronavírus. A Polícia Federal está concluindo o inquérito e algumas autoridades, que estarão disputando as eleições deste ano, estão no radar das investigações. Nervoso, o cidadão abriu o bico.

Risca faca

Depois de alguns episódios de traição, enganação e jogo sujo, dois vereadores estão em pé de guerra e quase transformaram a Câmara em um ringue. Um deles bateu na mesa e jurou vingança. Para quem conhece o temperamento e o acessório que o parlamentar usa, ninguém duvida. Melhor o desafeto botar as barbas de molho.

Tudo ou nada

Um ex-secretário vai para o tudo ou nada nas eleições deste ano. Ou se elege ou vai preso. Ele já foi ouvido pela Delegacia de Repressão a Ações Criminosas e Organizadas (Draco), da Polícia Civil de Rondônia. Foi apurado que o ex-agente público comprou uma fazenda e construiu uma mansão no local, com dinheiro supostamente desviado de obras públicas.

Destemido

No começo das ações criminosas o ex-secretário teria sido cuidadoso, mas depois ficou destemido. A Draco o fotografou chegando em estabelecimentos públicos em carros adesivados de empresas que em seguida venceram licitação para execução de obras. Agora, com toda tranquilidade na campanha, tentará ser deputado para ver se dribla a Polícia.

Improbidade

Os policiais da Draco foram meticulosos. Constataram que, além da roubalheira, houve casos de gastos desnecessários com obras na tal secretaria. Foi apurado que, se o dinheiro não fosse utilizado seria caracterizado crime de responsabilidade, e como não havia tempo hábil para elaboração de projetos de engenharia o ex-secretário optou por uma artimanha: aumentar a altura de muros de prédios, isso sem análise de solo ou da estrutura dos pilares. Há risco de os muros caírem.

Rocha

Dos sete prefeitos do Cone Sul, seis deles declararam apoio ao governador Marcos Rocha (PSL), pré-candidato à reeleição. Ele assegurou alianças em Vilhena, Colorado do Oeste, Cerejeiras, Pimenteiras, Cabixi e Corumbiara. O prefeito de Chupinguaia decidiu apoiar o senador Marcos Rogério (PL), também pré-candidato ao governo.

Programas

De olho nos votos do interior, considerando que em Rondônia a maioria dos eleitores não reside na capital, Marcos Rocha tem investido em programas com o Tchau Poeira. Como a maioria dos municípios tem problemas no caixa, asfaltar ruas na cidade assegura a Marcos Rocha o apoio de prefeitos. O caso agora é isso se traduzir em votos.

Machadinho

As deputadas federais Jaqueline Cassol (Progressistas) e Mariana Carvalho (Republicanos) estão buscando alianças em Machadinho. Elas são pré-candidatas ao Senado e têm conversado com pré-candidatos a deputado na região. As duas acham que as conversas estão avançadas, mas como ainda não trataram do financeiro nada está oficialmente decidido.

Bairrismo


Em Machadinho é possível a entrada de pré-candidatos com domicílio eleitoral em outra região, mas no Cone Sul é diferente. É nisso o que aposta o pré-candidato ao Senado Jaime Bagattoli (PL). A região de Vilhena é conhecida pelo bairrismo, o que tem beneficiado os Donadon há várias eleições. Bagattoli afirma estar animado e confiante.

Fonte: Rondoniagora

Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu